13out/210

Brazlândia: Batido o martelo, Marcelo Gonçalves substituirá Jesiel Costa

 

As movimentações já iniciaram com vistas ao ano eleitoral dentro de Brazlândia. O atual chefe de gabinete da administração da cidade, Marcelo Gonçalves, assumiu interinamente o cargo de administrador regional em virtude das férias do titular Jesiel Costa.

Mas como já não é surpresa para ninguém, Jesiel Costa, deverá se desencompatibilizar do cargo para concorrer a uma cadeira de Deputado federal no ano que vem. E Marcelo Gonçalves já está definido como o substituto natural dele no comando da cidade.

É questão de tempo

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
13out/210

Eleições: Se acordo valer, Celina Leão será vice de Ibaneis Rocha em 2022

Os acordos da eleição municipal poderão muitos deles serem cumpridos no processo político de 2022. No DF o PP de Ciro Nogueira deverá caminhar de braços dados com o atual governador Ibaneis Rocha.

A tendência natural na composição de reeleição do atual gestor do GDF será o PP indicar o vice na chapa do governador Ibaneis Rocha e essa pessoa que poderá ser escolhida atende pelo o nome de Celina Leão.

A parlamentar vem fazendo movimentações inteligentes e demonstra uma fidelidade de leoa ao GDF e caso Bolsonaro decida concorrer pelo o PP, Celina Leão, ganha musculatura necessária para virar vice de Ibaneis e crava de forma antecipada sua posição no jogo de 2022.

Senado

O empresário Paulo Octávio não esconde de ninguém que deseja ser o escolhido de Ibaneis para buscar seu retorno ao Senado Federal.  Embora o grupo do governador se posicionam em duas opções; Flávia Arruda e Paulo Octávio.

Tá chegando a hora!

Redação

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
13out/210

Eleições: Eduardo Pedrosa caminha para reeleição, mas é sondado como vice

Parlamentar de primeiro mandato, Eduardo Pedrosa, surge como um vice que todos gostariam de ter

O posicionamento firme do distrital Eduardo Pedrosa em sua estréia no parlamento vem conquistando adeptos por onde passa. Considerado um parlamentar independente nas votações legislativas e crítico pontual da gestão de Ibaneis Rocha, Eduardo Pedrosa vem dando ganhando fôlego importante ao seu projeto de reeleição.

O parlamentar em sua atuação decidiu fazer um mandato voltado para a responsabilidade e com o horizonte do respeito ao uso dos recursos públicos. Vale lembrar que Eduardo Pedrosa se transformou numa espécie de bom vice em qualquer chapa majoritária, embora ele já tenha reafirmado seu desejo da renovação do seu mandato na Câmara Legislativa.

Façam suas apostas...

Redação

 

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
13out/210

Eleições: Moro e Reguffe podem dividir palanque em 2022

Coluna Eixo Capital, por Ana Maria Campos

Sérgio Moro deve anunciar em breve sua disposição de concorrer à Presidência da República. Se isso acontecer mesmo, qual será o palanque dele no DF? O governador Ibaneis Rocha (MDB) certamente não. Os dois já se estranhavam nos tempos em que Moro era o ministro da Justiça e Segurança Pública do presidente Jair Bolsonaro. Tampouco um nome de esquerda, principalmente os associados ao ex-presidente Lula, de quem Moro foi algoz na Lava-Jato. O caminho de Moro deve ser pelo Podemos, que tem como candidato ao governo do DF o senador José Antônio Reguffe.

Fundistas
É certo que um candidato à Presidência pode alavancar ou prejudicar um aliado na disputa regional. Lula e Bolsonaro têm rejeição alta. Moro conta com dificuldades para puxar votos de lulistas e bolsonaristas. Mas é um concorrente que pode crescer. Como um corredor de longas distâncias que começa lá atrás e vai ganhando posições.

Palanque múltiplo

Ibaneis Rocha poderá escolher o palanque nacional. Mesmo que o MDB lance candidato próprio — e o nome mais forte é o da senadora Simone Tebet (MS) — o governador do DF, na reeleição, pode também acenar tanto para Bolsonaro como para Lula. Vai depender do cenário. Os emedebistas certamente estarão divididos nos estados. Muitas campanhas no Nordeste serão vermelhas e outras mais ao sul, onde o eleitor é mais conservador ou ligado ao agronegócio, o candidato será Bolsonaro.

Lenda urbana

Muita gente ainda duvida, mas Reguffe será candidato ao GDF. No momento, ele está prestando contas de seu mandato, no modo antigo. Andando e distribuindo seu folheto com a lista dos compromissos cumpridos. No passado, quando ele entrou na política e panfletava de bar em bar, havia uma lenda urbana. Se o nome de Reguffe fosse citado várias vezes, do nada ele aparecia. Está quase assim agora.

Uma liminar impede o mandato

Há um ano, Luzia de Paula (PSB) aguarda um desfecho para o embate em torno da eleição de José Gomes, de quem é suplente, para vaga na Câmara Legislativa. O deputado teve o mandato cassado por unanimidade pelo TSE por abuso de poder econômico e permanece no mandato por força de uma liminar concedida pelo ministro Dias Toffoli, do STF. Enquanto não sai uma decisão, Gomes exerce o mandato tranquilamente e, neste mês, expulso do PSB, assumiu o comando regional do PTB.

Quero CompartilharShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn