31out/120

CEOF aprova indicação de Abdon Henrique para o BRB

 

Ao ser sabatinado pela Comissão de Economia, Orçamento e Finanças da Câmara Legislativa (CEOF), Abdon Henrique de Araújo, indicado pelo governador do DF para a presidência do Banco de Brasília, (BRB) assumiu o compromisso de defender a instituição contra qualquer ideia de venda do banco. "Seria um grande retrocesso. Se por acaso surgir esta proposta, eu preferiria deixar o banco a ficar marcado por uma ação dessa natureza durante a minha gestão", afirmou... A CEOF aprovou a indicação. O candidato ao cargo no BRB ocupava o cargo de Secretário de Desenvolvimento Econômico do DF. Antes, foi administrador de Taguatinga e do Lago Sul. É empresário do setor varejista. Abdon Henrique respondeu diversas questões dos integrantes da CEOF e disse que a sua intenção é promover investimentos na área de informática, ampliar o microcrédito, garantir a acessibilidade, além de outras medidas. "Iremos buscar no segmento do pequeno e microempresário um incremento para fazer o banco crescer e aumentar a clientela. Dessa forma, o BRB também estará demonstrando a sua preocupação social, pois além de gerar lucros, temos de lembrar que este é um banco público e que segue as orientações de um governo", declarou.

O deputado Wasny de Roure (PT) elogiou as afirmações do indicado e lembrou do trabalho que vem sendo empreendido desde o início do governo Agnelo para recuperar as finanças e a credibilidade da instituição. Benedito Domingos (PP) defendeu o banco como "um patrimônio da cidade" e Cláudio Abrantes (PPS) cobrou investimentos em cultura, da mesma forma que o BRB patrocina o esporte. Para Joe Valle (PSB), o BRB precisa se preocupar com a sustentabilidade. O presidente da CEOF, deputado Agaciel Maia (PTC), foi relator do processo que encaminhou à Câmara Legislativa a indicação. "Abdon Henrique Araújo possui experiência em gestão e as condições técnicas para assumir o cargo", relatou, sendo seguinte pelos demais parlamentares.Informações da CLDF