30jul/120

DF anuncia R$ 41 milhões para modernização do transporte público

Metrô deve receber R$ 30 milhões; terminais de ônibus, R$ 11 milhões. Presidente do Metrô-DF pretende colocar mais trens em circulação.

Do G1 DF

Trens do metrô de Brasília parados durante a greve, que começou no dia 12 de dezembro (Foto: Vianey Bentes/ TV Globo)O governo do Distrito Federal (GDF) firmou acordo com o Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) de abertura de crédito de R$ 41,4 milhões para modernização dos trens do Metrô-DF e para a construção de terminais de ônibus – em Ceilândia e Santa Maria.

O extrato do contrato foi publicado no Diário Oficial da última sexta-feira (27).No total, serão investidos R$ 30 milhões para pagar a aquisição de trens, equipamentos e peças, “bem como para a modernização tecnológica da frota e dos sistemas atuais” da Companhia do Metropolitano.

Segundo o GDF, dos 32 trens que existem no DF, 12 são novos e os recursos também serão usados para finalizar o pagamento deles.Segundo a presidente do Metrô-DF, Ivelise Longhi, 24 trens podem circular ao mesmo tempo.

Em entrevista ao Bom Dia DF, ela disse que uma parceria entre a empresa e a Companhia Energética de Brasília (CEB) pretende colocar em circulação 28 por vez."Isso vai trazer para o sistema uma melhoria extremamente interessante e o usuário vai ser melhor atendido. Durante os horários de pico, vai diminuir o tempo de espera das pessoas", afirmou. "Hoje nós temos um sistema modernizado. Significa dizer que haverá mais segurança e mais eficiência. Portanto, nós teremos mais trens passando em horários menores", completou.

saiba mais

Ampliação - Foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal em 11 de julho a homologação do resultado da licitação para elaboração do projeto de expansão do Metrô. O contrato de R$ 17 milhões para realização dos estudos e especificações da obra será assinado com a empresa Engevix Engenharia.O projeto inclui a expansão das vias do Metrô em 7,5 quilômetros. Duas novas estações serão construídas em Ceilândia, duas em Samambaia e uma no Plano Piloto, na altura do Hospital Regional da Asa Norte (Hran).

Recursos federais -

O Distrito Federal vai receber R$ 2,2 bilhões do PAC Mobilidade Urbana Grandes Cidades para investimento em três obras para melhoria do transporte público. O anúncio foi feito pela presidente Dilma Rousseff em abril deste ano.Os projetos do DF beneficiados pelos recursos são o Sistema de Transporte do Eixo Sul, que liga o Gama e Santa Maria ao Plano Piloto, o Eixo Oeste, que interliga a EPTG com a Comercial Norte e a Avenida Hélio Prates e o SIA à Rodoviária do Plano Piloto, e a expansão do Metrô até o início da Asa Norte.

Os recursos fazem parte de um pacote de R$ 32 bilhões – dos quais R$ 22 bilhões da União e o restante de contrapartidas dos estados beneficiados – destinados a projetos de construção de linhas de metrô, Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e corredores de ônibus em cidades com mais de 700 mil habitantes.

Estrutura do MetrôO projeto original do Metrô-DF é composto por 29 estações, das quais 24 estão em funcionamento. Atualmente a frota possui 32 trens e transporta, em média, 160 mil passageiros por dia.São 42,3 quilômetros de linhas em funcionamento, que ligam Brasília a Ceilândia, Samambaia, Guará, Águas Claras e Taguatinga.