28jun/120

Elogiado por tucanos, ex-chefe de gabinete de Agnelo chora na CPI

 

Claudio Monteiro se emociona

Elogiado por integrantes da bancada do PSDB, o ex-chefe de gabinete do governador Agnelo Queiroz (PT-DF), Claudio Monteiro, chorou na CPI do Cachoeira.  A reação de Monteiro ocorreu logo após o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) dizer que não teria nenhuma pergunta a fazer ao depoente. "Hoje, eu diria que vossa senhoria sai daqui com a cabeça erguida. Que a postura de vossa senhoria é a que se espera de alguém que tenha caráter", disse o deputado tucano, seguido de aplausos por parte de integrantes da comissão.
 
Monteiro deixou o cargo de chefe de gabinete do governador Agnelo no início de abril, após escutas da Polícia Federal apontarem suposta ligação entre ele e integrantes do grupo de Cachoeira. Ele se diz alvo de uma disputa política.
 
No início da sessão, Monteiro apresentou documentos colocando à disposição a quebra de seus sigilos bancários, fiscal e telefônico, e dos três filhos. Mesmo respaldado por um habeas corpus, que concede o direito de permanecer em silêncio, Monteiro decidiu responder às questões dos integrantes da CPI.  Ele afirmou ainda nunca ter se encontrado ou tido contado com o empresário Carlos Cachoeira, preso desde o último dia 29 de fevereiro, acusado de comandar um esquema de jogos ilegais.Informações da Folha