2jun/120

Jardins Mangueiral recebe novos moradores

Governador Agnelo Queiroz entregou hoje 1.274 unidades no setor habitacional, em São Sebastião. Bairro planejado traz novo conceito de moradia, com infraestrutura urbana completa, segurança, conforto e dignidade 

 Brasília, 2 de junho de 2012 – A nova política de habitação estabelecida pelo Governo do Distrito Federal avançou mais um passo com a entrega de 1.274 unidades habitacionais no Setor Habitacional Jardins Mangueiral, em São Sebastião. O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama, Ilza Queiroz, entregou as chaves aos novos moradores na manhã deste sábado, em solenidade realizada no local.

 O governador destacou que a entrega de habitações em área regularizada e dotada de completa infraestrutura é resultado de uma política pública transparente. “Este governo adotou, no Programa Morar Bem, critérios de seleção que podem ser acompanhados pela população. O setor é um grande empreendimento, que vai proporcionar mais qualidade de vida, além de gerar emprego e renda”, afirmou. “Vamos trabalhar para que outros brasilienses realizem esse sonho, pois é a estabilidade e o desenvolvimento que queremos para a cidade”, ressaltou Agnelo Queiroz.

 Fruto da primeira parceria público-privada habitacional do país, o Jardins Mangueiral ocupa uma área de 200 hectares ao longo da DF-463. O terreno pertence ao GDF e seis empresas privadas são responsáveis pela infraestrutura urbana e a edificação de 8 mil unidades habitacionais, divididas em 15 quadras condominiais, com três tipos de habitação: casas de dois e três quartos e apartamentos de dois quartos. Os imóveis são financiados pela Caixa Econômica Federal, por meio do programa Minha Casa, Minha Vida.

 O secretário de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano do Distrito Federal (Sedhab), Geraldo Magela, ressaltou que o processo de urbanização adotado pelo governo garante o direito à moradia com mais dignidade. “Antes não havia legalidade e transparência. Mudamos a lógica da política habitacional do DF. Ninguém é favorecido ou discriminado e a população pode acompanhar pela internet as listas. Deixamos para trás a política de doação, por um trabalho sério com cidadania e financiamentos justos”, afirmou.

 Vida nova – “A sensação dessa conquista é indescritível”, disse Elenice Reis, de 24 anos, após receber do governador as chaves do apartamento onde vai morar com o marido, Alexsandro Gonçalves, 39, e o filho de oito anos. “Lutamos muito por isso. E estamos satisfeitos por ser um bairro planejado, pois é mais seguro”, ressaltou a técnica em enfermagem. Para Alexsandro, esse será o início de uma vida em família. “Eu morava no Riacho Fundo e ela, em Santa Maria. Vamos nos mudar daqui a um mês”, comemorou o técnico em informática.

 Casados há 22 anos, a servidora pública Euza de Oliveira, de 43 anos, e o pedreiro Overcino Vilela, de 61, compartilharam da mesma alegria. Para Euza, o fim do aluguel e a comodidade são as maiores vantagens da nova aquisição. “Vou morar mais perto do meu trabalho e longe do congestionamento e da agitação das cidades”, salientou. “E se ela estiver satisfeita, também estarei”, confessou Overcino, sorrindo.

 Com a entrega das 1.274 unidades neste sábado, já são 2.310 imóveis concluídos no Jardins Mangueiral. Atualmente, 395 famílias moram no setor. Cinco quadras foram finalizadas, o que representa 2.944 casas e apartamentos. As obras no Mangueiral começaram em setembro de 2009, com prazo de conclusão estimado em oito anos. Mas, com o andamento acelerado das obras, a previsão caiu para três anos. O projeto atende a beneficiários do programa Morar Bem com renda entre quatro e 12 salários mínimos: todas as informações sobre os cadastros realizados estão disponíveis no site www.morarbem.df.gov.br.

 

fonte: Agência Brasilia