8jun/120

Lula é desafiado em protesto

 

Aos gritos de "Ô, Lula, decepção, no Recife você não manda não!" e "O povo quer, o povo gosta, nosso prefeito é João da Costa", cerca de 150 militantes petistas receberam o prefeito do Recife, João da Costa, no seu desembarque, hoje, no aeroporto dos Guararapes. ...

Com faixas e cartazes, demonstraram indignação com a Executiva Nacional do PT, que impôs o nome do senador Humberto Costa como candidato à prefeitura recifense. O prefeito concedeu rápida entrevista, sem antecipar como reagirá.

"Não tive nenhum convencimento político para o ato tomado", disse ele, que vai se reunir com seu grupo político para tomar uma decisão. Entre as alternativas, está a de recorrer à Justiça comum, pelo direito de disputar a reeleição. "O caso não  está encerrado", disse o presidente do PT municipal, Oscar Barreto. Já o senador manteve o discurso de conciliação e disse que falará com João da Costa "o mais rápido possível" para pedir apoio.

SUCESSÃO TUMULTUADA

O PT do Recife vive um tumulto há quatro anos. Uma vitória inesperada entregou a cidade ao petista João Paulo Lima e , que se tornou muito popular e se reelegeu, governando oito anos. Hoje , o zen João Paulo é deputado federal. Escolheu a dedo João da Costa para sucede-lo.

Uma vez eleito, João da Costa entrou em colisão com o antigo protetor. João Paulo ameaçou até deixar o PT e se aproximou do governador Eduardo Campos, do PSB.

Abertas prévias no PT, Eduardo apoiou seu secretário de Justiça, Maurício Rands, contra João da Costa. O prefeito ganhou. Perdeu, porém, no tapetão.

A direção nacional do partido anulou a convenção. Rands desistiu. João da Costa não levou. A direção decidiu que o candidato será o senador Humberto Costa, preferido de Eduardo Campos e do ex-prefeito João Paulo.

 

 

Fonte: Jornal de Brasília