1jun/120

Mais servidores para a Saúde

Contratação de 215 motoristas vai garantir mais ambulâncias nas ruas e reforçar o atendimento do Samu. Desde o início de 2011, GDF já contratou mais de 4,8 mil servidores para a área

Mais servidores para a Saúde 

Brasília, 1º de junho de 2012 – O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, deu posse hoje a 215 motoristas da Secretaria de Saúde. Desse total, 140 irão atuar no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A nomeação dos profissionais foi publicada no Diário Oficial do DF do dia 10 de maio.

Somente em 2011 foram contratados 4,6 mil servidores na área da Saúde. Em 2012, além da nomeação dos 215 motoristas, está prevista a contratação de mais 1,2 mil funcionários de várias especialidades médicas e áreas técnicas.

“O esforço deste governo é por um atendimento público de qualidade, especialmente na área da Saúde. À medida que ampliamos esses serviços, precisamos de mais pessoal. A Saúde funciona de forma integrada: se falta uma peça, o serviço fica comprometido. No Samu, se não operamos com rapidez, colocamos vidas em risco. Com essa contratação, vamos reduzir horas-extras e melhorar esse serviço tão importante”, destacou Agnelo Queiroz.

O governador acrescentou, ainda, o empenho da atual gestão para resgatar a saúde pública do DF. “Encontramos uma situação caótica, de anos de abandono. Quando assumimos, o centro cirúrgico do hospital de Ceilândia estava fechado por causa de uma infestação de piolho de pombo. No hospital do Gama chovia dentro do centro cirúrgico. O pronto-socorro de Planaltina estava numa situação tão deplorável que decidimos fechá-lo e construímos outro em apenas quatro meses e meio”, relembrou.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, o Governo do Distrito Federal irá economizar aproximadamente R$ 500 mil por mês com as contratações, que também serão destinadas às diretorias de Saúde do Gama, de Brazlândia e de Planaltina, além da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Samambaia. Com o reforço dos motoristas, pelo menos cinco ambulâncias do Samu que estavam paradas voltarão às ruas.

O secretário de Saúde, Rafael Barbosa, ressaltou a importância de se oferecer atendimento cada vez mais humanizado aos pacientes. “Saúde não se faz apenas com médicos e enfermeiros. Estamos suprindo uma carência e uma necessidade histórica do Samu, que era de motoristas.”

Contas públicas – Segundo o secretário de Administração Pública do Distrito Federal, Wilmar Lacerda, a contratação de servidores está acontecendo graças às medidas econômicas feita no governo. “Medidas como a redução de cargos comissionados e de horas-extras foram fundamentais para que pudéssemos contratar novos servidores”, enfatizou.

Trabalho – Durante o discurso, Agnelo Queiroz falou das investidas de alguns grupos políticos na intenção de prejudicar o governo. “Há uma tentativa de algumas máfias para frear o governo, que não tolera a corrupção. Mas vamos responder com trabalho e melhorias na qualidade dos serviços públicos do DF”, destacou o governador.

fonte: Agência Brasilia