28jul/120

Morador de Brasília morre com gripe H1N1, diz Secretaria de Saúde

Morte foi a primeira registrada no Distrito Federal neste ano. Vítima morava na Asa Norte e sofria de problema pulmonar crônico.

 
 Do G1 DF

 A Secretaria de Saúde do Distrito Federal anunciou nesta sexta-feira (27) que um morador da Asa Norte, em Brasília, morreu contaminado em decorrência da gripe H1N1. De acordo com nota da secretaria, o resultado do exame que apontou a gripe como a causa da morte ficou pronto nesta semana.

A diretora da Vigilância Epidemiológica do DF, Sônia Geraldes, informou ao G1 que o homem, de 54 anos, morreu em 28 de junho, quando estava internado em hospital da rede privada. Segundo Sônia, ele não tinha sido vacinado, apesar de ter sido considerado dentro do grupo vulnerável por ser portador de problema pulmonar crônico.

A diretora também explicou que ele pode ter sido contaminado dentro do DF, pois não possuía histórico de viagem recente. “Não é preciso a população ficar em pânico. É necessário que, quem é de grupo vulnerável e não tenha sido vacinado, procure um centro de saúde para realizar a vacina, mesmo sabendo que já está fora da época da vacinação”, declarou.

saiba mais

Não é preciso a população ficar em pânico. É necessário que, quem é de grupo vulnerável e não tenha sido vacinado, procure um centro de saúde para realizar a vacina, mesmo sabendo que já está fora da época da vacinação"

Sônia Geraldes, diretora de Vigilância Epidemiológica do DF

Entre as pessoas consideradas parte do grupo vulnerável à gripe H1N1 estão as gestantes, crianças com idade entre 6 meses e dois anos, maiores de 60 anos e portadores de doenças crônicas associadas, como diabetes, problemas nos rins ou no coração.

O Distrito Federal teve neste ano 66 casos suspeitos da doença, dos quais seis foram confirmados, entre eles casos de moradores do Entorno do DF. A secretaria não informou quantos casos confirmados foram de moradores de cidades de Goiás vizinhas ao Distrito Federal.

A gripe H1N1 é causada por vírus e transmitida de pessoa para pessoa por meio de espirros, tosse ou secreções das pessoas infectadas.

De acordo com o Ministério da Saúde, em todo o país foram registradas 53 mortes no ano passado por agravamento da gripe H1N1, contra 148 óbitos em 2010. Em 2011, foram notificados mais de cinco mil casos graves no Brasil.

Veja a íntegra da nota da Secretaria de Saúde

"Sobre Influenza – H1N1.

A Secretaria de Saúde do DF informa que em 2012 foram notificados 66 suspeitas da doença (H1N1). Desses, seis foram confirmados (entre eles, casos de moradores do Entorno). Uma pessoa morreu – um homem, de 54 anos, morador da Asa Norte, com histórico de pneumonia crônica. Ressaltamos que essa morte não é de agora. Foi o resultado do exame que saiu nesta semana."