24out/120

Para Haddad, vantagem sobre Serra em pesquisa ‘não é nada confortável‘

O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, falou a respeito dos resultados das pesquisas de intenção de voto que o colocam em vantagem no segundo turno das eleições. Porém, os números mostram que o adversário tucano José Serra subiu dois pontos percentuais no Datafolha e três no Ibope, fato que, segundo Haddad, não é "nada confortável". O petista tem 49% nas duas pesquisas, contra 36% de Serra no Ibope, e 34% no Datafolha. "São oscilações dentro da margem de erro. Nada é confortável em eleição. Temos que trabalhar até o ultimo dia, tem que ir à rua. Fizemos um bom trabalho até aqui e vamos continuar trabalhando até sexta-feira. Não discuto oscilações e nem pesquisa, mas vamos esperar domingo, sabemos que é uma eleição difícil e dura", opinou Haddad, após o debate entre os dois candidatos promovido pelo SBT...

 O candidato do PT afirmou que a estratégia para essa reta final de campanha é manter o mesmo planejamento dos últimos meses. "Nós não mudamos nada na nossa estratégia. Nossa campanha começou de um jeito e vai terminar do mesmo jeito, uma campanha propositiva, que discute a cidade, então estamos seguros de que encontramos o caminho certo, mas obviamente que isso só se encerra no domingo", completou.

 Tom agressivo Quando questionado a respeito do tom mais agressivo que adotou no debate desta quarta, principalmente quando o assunto foi corrupção, Haddad afirmou que não admite que a discussão vá para o lado pessoal. "Entendi que discutimos ideias, fizemos um balanço sobre a atual administração, nunca enveredando para questões pessoais", disse.

O ex-ministro da Educação elogiou o embate e ao declarar que foi uma ótima oportunidade para tentar fazer com que os eleitores indecisos tomem uma decisão. "Me sinto muito à vontade para discutir ideias, não tenho dificuldade nisso. Respeitamos o eleitor, o cidadão e penso que estamos buscando chegar em um patamar bom. Acho que hoje o eleitor tem condição de comparar propostas de escolher um candidato", afirmou.Informações do Terra.