4jun/120

Secretaria de Saúde garante ampliação do número de leitos de UTI

A partir de quarta-feira (6), o GDF começa a oferecer mais 90 leitos nas Unidades de Terapia Intensiva. Desde o início do governo Agnelo Queiroz, foram criados 189 novos leitos


Brasília, 4 de junho de 2012 – O Governo do Distrito Federal investiu R$ 15 milhões para oferecer mais 90 leitos de UTI na rede pública de Saúde. Eles começarão a ser entregues na quarta-feira (6). O DF possui 446 leitos de UTI neonatal, geral e para pacientes politraumatizados. Desde o início do governo de Agnelo Queiroz, foram entregues 99 unidades que, somadas às 90 que serão inauguradas, totalizam 189 leitos de UTI criados em menos de dois anos. A iniciativa é resultado de um esforço do GDF para aumentar a capacidade da rede pública de Saúde, que estava abandonada até a posse do governador Agnelo Queiroz. Desde 1º de janeiro de 2011, o GDF prioriza a área e se empenha em reverter o quadro caótico em que ela se encontrava.

 Além da desordem constatada pelo atual governo, outro fator pressiona a Saúde no DF: a crescente demanda de pacientes da região do Entorno, formada por 21 municípios, que procuram atendimento na capital federal. “Temos a pressão de 1,5 milhão de pessoas do Entorno, que vêm a Brasília à procura de assistência. Nós não podemos deixar de atender. Nenhuma cidade do Entorno tem uma UTI pública”, detalhou o secretário de Saúde, Rafael Barbosa.

 O empenho do GDF em oferecer serviços de saúde com qualidade já apresenta resultados positivos: houve a queda de 60% no número de pedidos para garantir na justiça a internação em UTIs, no ano passado.

Unidades – Na quarta-feira (6), serão abertas 10 vagas para pacientes politraumatizados no Hospital de Base, 10 no Hospital Regional de Samambaia (HRS), 21 no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), além de 17 leitos adultos e dois leitos neonatais contratados na rede privada.  Os outros 30 restantes serão disponibilizados em 15 dias. O Hospital de Base terá mais 20 leitos para politraumatizados e o Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) contará com 10 neonatais.

Cirurgias cardíacas – A Secretaria de Saúde anunciou ainda a retomada de cirurgias cardíacas pediátricas no Hospital de Base. O procedimento terá início na quarta-feira. Até então, ele era realizado somente no Instituto do Coração (ICDF).

Números – Segundo o Data-Sus, do Ministério da Saúde, o Distrito Federal disponibiliza uma UTI para cada 5.588 habitantes, o segundo melhor índice do Brasil. O primeiro é do Rio Grande do Sul, que tem uma unidade para cada 5.667 habitantes.

 “O DF ainda é uma das unidades da Federação que podemos considerar privilegiada em relação ao número de leitos de UTI. Estamos providenciando UTI com suporte neurocirúrgico”, destacou o secretário de Saúde, Rafael Barbosa.

Complexo do Hospital de Base – Rafael Barbosa anunciou a construção de um novo hospital que atenderá vítimas de traumas ao lado do Hospital de Base. A unidade de saúde prevista para ser entregue em 2014, será composta por 150 leitos, sendo 50 de UTI. 

Bebês –  O secretário de Saúde, Rafael Barbosa, explicou as providências que estão sendo tomadas para apurar a morte dos bebês de cinco e oito meses no Hospital Regional de Planaltina.  Os bebês haviam sido diagnosticados com pneumonia. “Estamos abrindo um processo administrativo para investigar. Precisamos esclarecer porque eram pacientes com pneumonia e estavam respondendo relativamente bem à medicação”, afirmou o secretário. 

 Calendário – Unidades de Terapia Intensiva no Distrito Federal

NÚMERO DE LEITOS  DE UTI Adulto Pediátrico Neonatal
Da rede pública 168 37 44
Convênio - Hospital Universitário de Brasília (HUB) 6 ------ 4
Convênio – Instituto de Cardiologia do Distrito Federal  (ICDF) 11 ------ 5
Particulares contratados 43 5 10
Unidades de Cuidados Intermediários em Neonatologia (UCIN) ------ 113 ------
Total 228 155 63

 fonte: Agência Brasilia