27jul/120

Seplan economiza mais de R$ 40 milhões

 Resultado faz parte da política do GDF de ajustar contratos de terceirização e de locação de veículos

 Agência Brasilia - As subsecretarias e unidades administrativas da Secretaria de Planejamento e Orçamento (Seplan) estão empenhadas em racionalizar e otimizar a aplicação dos recursos públicos. Para isso, promoveram estratégias de negociação e aprimoramento de rotinas que resultaram em uma economia aproximada de mais de R$ 40 milhões aos cofres públicos. Os números refletem o desempenho das ações da secretaria  no primeiro semestre de 2012.

 Uma das áreas que contribuíram para a redução das despesas foi a Subsecretaria de Logística. A unidade renegociou contratos de vigilância e limpeza com empresas que atendem órgãos do governo. A previsão é de que o ajuste em cinco contratos dessa natureza gere economia de R$ 15,3 milhões no período de um ano. As revisões desses contratos ocorreram no final de junho.

 De acordo com o subsecretário de Logística, Roberto Duarte, a partir de um diagnóstico da subsecretaria, constatou-se o excesso de prestadores de serviço em alguns pontos. "Fizemos um remanejamento para atender as novas demandas e chamamos as empresas para negociar a renovação dos contratos a preços menores", explica. Segundo ele, a determinação da secretaria é não renovar contratos cujos valores sejam superiores à média do mercado.

 Outro tema que mereceu atenção da Seplan foi a locação de veículos. Houve a devolução de carros oficiais e parte deles foi distribuída para novas unidades, o que proporcionou redução de R$ 120 mil no valor anual do contrato. A Seplan também realizou dois leilões públicos, e arrecadou R$ 5,1 milhões aos cofres do Distrito Federal.

 Na área de Tecnologia da Informação, a secretaria deu continuidade à política de modernização e valorização dos recursos físicos e humanos da Subsecretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação (Sutic). A unidade, centrada em um perfil mais técnico, iniciou a implantação de um modelo de gestão com ênfase na conquista de novos recursos tecnológicos e na reestruturação do Centro de Dados do GDF (CeTIC). Tudo isso, com o intuito de retomar o domínio da gestão da informação estatal pelo governo.

 A secretaria investiu R$ 8 milhões na reestruturação do Centro de Dados do GDF e obteve economia de R$ 87 milhões. Foram R$ 63 milhões economizados em 2011 e mais R$ 24 milhões já garantidos para 2012.

 "A Sutic, além de gerar uma grande economia para os cofres do Distrito Federal, recuperou a autonomia do Estado pelas suas informações, restabeleceu a soberania e a disponibilidade do governo na gestão de tecnologia no DF e propiciou um ambiente favorável para que o GDF possa projetar estratégias integradas de investimento", avaliou a subsecretária Renata Márcia Canuto Dumond Galdino.

  A Seplan também inovou em 2012 ao produzir a estrutura tecnológica para publicação dos novos sites do governo, ao implementar sua Ouvidoria, cumprir os requisitos da Lei de Acesso à Informação e promover a reestruturação da Subsecretaria de Licitações e Compras.

 O secretário de Planejamento e Orçamento, Luiz Paulo Barreto, avalia que essas conquistas são fruto de muito esforço e dedicação de suas equipes.

Confira abaixo entrevista com o secretário sobre os resultados da Seplan nos primeiros meses de 2012.

 Qual a avaliação que o senhor faz dos resultados alcançados nesse semestre?

 Foram resultados muito positivos. A Seplan segue com claras políticas de otimizar o orçamento do GDF, permitindo melhoria na aplicação de recursos públicos; promovendo economia interna, com revisão e permanente avaliação dos contratos; e cuidando do patrimônio público de Brasília.

 Quais as perspectivas para os próximos seis meses?

 Serão meses de intensos ajustes orçamentários, a fim de permitir que as secretarias consigam fechar o ano com seus programas e compromissos em dia. Seguiremos, ainda, promovendo reestruturações internas como, por exemplo, na área de tecnologia da informação, dotando o GDF de meios próprios em TI e um Datacenter. Também estamos reeorganizando a Central de Compras, para que seja mais rápida, eficiente e segura, e permita economia de milhões de reais ao GDF com licitações bem feitas e competitivas.

 Em que serão investidos esses recursos economizados pela secretaria?

Serão sempre investidos em ações que permitam melhorar a vida dos servidores do GDF e da população de Brasília como um todo.

 Qual o objetivo dessas mudanças?

A Seplan está se estruturando em um planejamento estratégico de curto, médio e longo prazo, onde programas serão desenvolvidos para melhoria da secretaria como um todo e para que ela esteja melhor dotada de meios para auxiliar as demais secretarias em suas realizações.

 Principais economias em 2012:

Tecnologia da Informação: R$ 24 milhões

Renegociação de contratos de limpeza e vigilância: R$ 15,3 milhões

Realização de leilões com a venda de bens inservíveis e alienação de imóveis: R$ 5,1 milhões