6jul/120

Vigilante condena nova tendência e prega unidade no PT

Integrantes do PT-DF abriram um debate para a criação de mais uma tendência denominada “Construindo um novo Brasil”. Apesar do PT ser um partido de tendências, o deputado distrital Chico Vigilante discorda. Na sua visão, tal fato não vai resolver os problemas internos e terminará contribuindo para a divisão do partido.
 
Em nota divulgada agora à noite, Vigilante (foto) diz que “o que o PT precisa no momento é de unidade para definição dos seus objetivos institucionais que devem estar acima dos interesses pessoais e de grupos específicos”. Ao justificar a sua pregação de unidade partidária, o parlamentar petista lembra que o governador Agnelo Queiroz voi vítima de uma “sórdida trama” sem que o “PT tivesse a capacidade de fazer a sua defesa”.

Leia a integra da nota:

Tomam corpo dentro do PT-DF discussões e negociações para a criação de uma nova tendência interna denominada Construindo um novo Brasil.

A despeito das alegadas razões para sua criação, o fato é que uma nova tendência além de não resolver os nossos problemas internos, contribuirá mais ainda para a nossa divisão. O que o PT precisa no momento é de unidade para definição dos seus objetivos institucionais que devem estar acima dos interesses pessoais e de grupos específicos.

Até há pouco tempo, o governador Agnelo Queiroz era alvo de uma sórdida trama que tinha como objetivo tirá-lo do Palácio do Buriti, o que está comprovado após seu depoimento na CPMI do Caso Cachoeira no Congresso Nacional. Por longos 16 meses, o governador foi achacado, caluniado e ultrajado sem que o PT tivesse a capacidade de fazer sua defesa.

No bojo dessa discussão, estão temas que além de não contribuírem para a unidade do partido, são extemporâneos, podendo até dificultar a formalização de alianças para um novo processo eleitoral.

Como fundador do PT, da CUT e do Sindicato dos Vigilantes, duas vezes deputado federal, duas vezes distrital, engajado em todas as lutas sociais e em defesa da democracia, entendo que o melhor que o PT pode fazer pelo DF e pelo Governo para o qual trabalhou para eleger, é buscar a sua unidade em torno de um projeto comum. Por isso, faço um apelo à razão para que cessem esse processo e que possamos dar sustentação ao governo do companheiro Agnelo Queiroz e da presidenta Dilma Rousseff.
    
Conclamo a todos para um processo de unidade partidária!
De minha parte, não me afastarei sob nenhuma hipótese, da articulação Unidade na Luta. 
 
Deputado Chico Vigilante (PT)

 

fonte:estaçãodanoticia