15jun/120

Vigilante diz que Agnelo “lavou nossa alma”

 

Ao fazer uso do comunicado de líderes na sessão ordinária desta quinta-feira (14/06), o deputado Chico Vigilante, líder do Bloco PT/PRB na Câmara Legislativa, ressaltou a importância do depoimento do governador Agnelo Queiroz, por quase 10 horas, durante o dia de ontem, à CPMI do Congresso Nacional.

Para o deputado, o dia de hoje é de muita satisfação e orgulho para os deputados membros do Bloco PT/PRB e todos os demais que compõem a base de sustentação do Governo do Distrito Federal. Mais que isso, para ele a causa é nobre por representar não apenas a defesa do governador, mas do Distrito Federal.

O parlamentar falou ao telefone com o governador na tarde de hoje, e ele pediu para Chico estender agradecimentos a todos os distritais que compareceram à CPMI para apoiá-lo. Segundo Chico, Agnelo ressaltou que a presença dos parlamentares da base foi uma fonte de ‘energia positiva que vocês me transmitiram’.  O governador vai ligar para cada um para agradecer o apoio que fez toda diferença para ele.

“O governador lavou a nossa alma”, observou Chico Vigilante, ao se referir ao pronunciamento corajoso de Agnelo, da postura firme e verdadeira diante de cada pergunta dos deputados e senadores, sobretudo da oposição. Caso por exemplo, do deputado Onix Lorenzoni que tentou encurralar o governador de maneira até desrespeitosa, mas teve todas as perguntas respondidas. Para Vigilante, quando Agnelo quebrou o sigilo bancário, fiscal e telefônico, inclusive da família, deixou bem claro que fez isso, na condição de testemunha, porque não tem o que temer.

“Nós vimos o governador ser atacado desde o tempo da campanha. Ele venceu as eleições sendo atacado com denúncias infundadas”, reclamou Chico Vigilante. E observou que o governador tomou posse, mas parece que muita gente queria continuar a eleição, o que chega até ser falta de educação política na visão do deputado petista.

Chico ressaltou também que a briga política era tão acirrada, que chegou a ele a informação de que um determinado deputado federal que surgiu do nada atacando o governador do DF, tinha a intenção de transferir o título eleitoral para o DF, sair do partido dele, e se candidatar no DF a governador para concorrer com Agnelo Queiroz. “Eleição é um assunto que deve ser tratado agora lá em 2014”, disse.

O deputado ressaltou ainda a presença do vice de Agnelo Queiroz, Tadeu Filippelli, que chegou junto com Agnelo e permaneceu até o fim do depoimento olhando direto para o governador, apoiando o governador. “Para quem tinha dúvidas da aliança firme entre PT e PMDB no DF ficou expresso ontem, a parceria que há entre os dois”, argumentou Chico Vigilante.

Para o deputado petista, seria justo agora que os críticos ferrenhos, que se arvoraram em atacar a honra do governador do DF, pedissem desculpas. “Seria um gesto de grandeza”, ressaltou Vigilante.

 

fonte: estaçãodanoticia