Coluna Eixo Capital, por Ana Maria Campos

Aliados da deputada federal Flávia Arruda (PL-DF) querem que o governador Ibaneis Rocha (MDB) coordene a frente de partidos que apoiam a reeleição e busque uma saída para o confronto instalado com o lançamento da pré-candidatura da ex-ministra Damares Alves (Republicanos) ao Senado. Nos bastidores, eles reivindicam que Ibaneis procure o presidente Jair Bolsonaro e acerte a composição da chapa. No PL, cresce um sentimento de que Flávia não deverá disputar o Senado com Damares, se a candidatura da ex-ministra bolsonarista vingar.

Surge assim, um plano B que apoiadores de Flávia aplaudem: uma candidatura dela ao Governo do Distrito Federal, com Damares ao Senado e, ainda, puxando o PP. Nos bastidores, eles sonham até com o União Brasil no bloco de partidos de apoio à candidatura da Flávia.

Conciliação
Flávia Arruda não quer entrar nesse embate com o governador Ibaneis Rocha. Acha que não é o momento de disputar o governo e está animada com a possibilidade de chegar ao Senado. Prefere uma conciliação. Mas seu destino está muito amarrado às decisões do presidente Jair Bolsonaro.