2set/130

“Agnelo não teme investigação”, afirma advogado do governador

Supremo Tribunal Federal concedeu autorização para que MPF apure ações tomadas por Agnelo enquanto ele dirigia a Anvisa

  

  O advogado Luis Carlos Alcoforado afirmou que a investigação que será iniciada pelo MPF (Ministério Público Federal) contra o governador Agnelo Queiroz é “uma perda de tempo”, “um desperdício de recursos públicos”.

Divulgada na última sexta-feira, a decisão do ministro Luís Roberto Barroso do STF (Supremo Tribunal Federal) permite que o governador figure como investigado em uma ação do MPF que apura suposto favorecimento a uma indústria farmacêutica de Minas Gerais.

O caso teria ocorrido quando Agnelo ocupava o cargo de diretor da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e envolveria também o deputado federal Fábio Ramalho (PV-MG).

O governador passou o fim de semana em viagem oficial à Inglaterra. Agnelo e comitiva tentam negociar a vinda de um campeonato de moto para o Distrito Federal.

O advogado Luis Carlos Alcoforado, que representa o governador na ação, afirma que ele está absolutamente tranquilo e que o caso em questão já passou por auditorias no TCU, na CGU e na própria Anvisa.

 

Fonte: Jornal Metro Brasília