27nov/120

Andrés admite saída da CBF e afirma que Felipão está ‘apalavrado‘

O técnico Luiz Felipe Scolari já estaria apalavrado para assumir a seleção brasileira em 2013. Quem revelou o acordo foi o diretor de seleções da CBF, Andrés Sanches, que soube da informação através de amigos. Nesta segunda-feira, durante a Soccerex, o dirigente fez a revelação e afirmou ainda que deve deixar o cargo, após ser voto vencido na decisão da entidade de demitir Mano Menezes. - Eu ainda não conversei com o presidente (José Maria Marin), mas a tendência é eu sair. Pelo que eu sei, o Felipão está apalavrado. Soube de pessoas que têm credibilidade que ele está acertado – declarou Sanches. Andrés, no entanto, afirmou que ainda vai conversar com José Maria Marin para tomar conhecimento do que será feito em relação ao seu futuro.

O dirigente afirmou que ainda não pediu demissão ou foi demitido, mas que o fato de a CBF estar negociando com um treinador sem a sua participação seria um dos motivos da insatisfação. - Claro que é um dos motivos. Eu estava satisfeito, mas depois dos últimos acontecimentos não estou mais. Eles querem colocar pessoas da confiança deles.

Mas eu jamais pediria para sair sem falar com o presidente. Isso vai acontecer nos próximos dias – disse o dirigente. O dirigente afirmou que o futebol brasileiro vive um momento de “insegurança” e afastou a palavra crise da seleção brasileira. - Fico triste por todas essas coisas que aconteceram. Vocês acham que eu queria estar aqui explicando para vocês a saída de um treinador? O momento é de insegurança. Estamos sem treinador – disse.

Questionado se poderia concorrer à presidência da CBF nas próximas eleições, em 2015, Andrés negou que vá encarar o pleito e já sabe o que vai fazer no futuro. - Vou me reciclar, pensar na minha vida, nas minhas empresas. O momento é de reciclar. Não estou pensando lá na frente. Andrés lamentou ainda que a política seja colocada no futebol.

O dirigente afirmou que a Seleção estava no caminho certo, em ascensão, quando a cúpula da CBF decidiu pela demissão de Mano Menezes. Ele lamentou ainda a ausência de um treinador às vésperas de um evento importante organizado pela Fifa. No próximo dia 1, a entidade máxima do futebol vai realizar o sorteio da Copa das Confederações, em São Paulo. - Não tem nada de errado ou sujo que possa abalar o futebol brasileiro mais do que está abalado com a mudança de treinador às vésperas do sorteio da Copa das Confederações, com todo mundo da Fifa aí. Vamos para lá sem treinador.Informações do G1.