27ago/130

Arruaceiro corintiano flagrado em Brasília esteve preso na Bolívia

Corintiano (sem camiseta), preso na Bolívia, toca o terror no DF  

  Entre os arruaceiros que provocaram conflitos no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, no jogo Vasco x Corinthians, estava Leandro Silva de Oliveira (sem camiseta), um dos 12 corintianos presos na Bolívia acusados pela morte do adolescente Kevin Espada e soltos por “falta de provas”. Ficaram cinco meses e meio trancafiados em Oruro, desde 20 de fevereiro.

Um flagrante do repórter fotográfico Orlando Brito, publicado ontem neste portal, mostra Leandro tomando na buca aberta um jato de spray de opimenta, lançado por um policial militar. Ele esteve no grupo de arruaceiros que provocou e agrediu torcedores e até policiais.

Leandro é conhecido como “Soldado”, segundo informa o jornal O Estado de S. Paulo, é sócio da Gaviões da Fiel e faz parte da cúpula que controla essa organizada. Na briga de domingo, ele é um dos primeiros a, no intervalo da partida, correr em direção aos torcedores do Vasco. Como o Mané Garrincha não conta com barreiras físicas para separar as torcidas, não foi difícil se aproximar dos cariocas, que também estavam na arquibancada superior.....

Em um primeiro momento, ele chegou a ser contido por policiais e recuou. Mas com a chegada de mais corintianos, voltou a atacar. Torcedores do Vasco partiram para o confronto e a confusão aumentou. A polícia tentou conter os baderneiros com cassetetes e spray de pimenta, mas não conseguiu. Oliveira esteve na linha de frente durante o confronto, e em alguns momentos chegou a servir de escudo para alguns companheiros. A confusão só terminou depois que os policiais conseguiram isolar os corintianos.

 

 

 

Fonte: Diário do Poder