30set/120

Com exercício físico e dieta saudável, jovem do DF perde 83 kg em um ano

Ítalo Fávero de Moura, de Brasília, chegou a pesar 170 kg aos 20 anos. Um ano depois, ele chegou aos 87 kg com mudanças no estilo de vida.

Mariana Palma Do G1, em São Paulo

As quatro imagens mostram Ítalo ao longo do ano em que perdeu 83 kg (Foto: Arquivo pessoal)O último ano não foi fácil para o estudante Ítalo Fávero de Moura, de Brasília, no DF. Foram meses de alimentação saudável e exercícios físicos diários para sair dos 170 kg apenas aos 20 anos de idade. O resultado demorou, mas apareceu: atualmente, aos 21 anos, ele pesa 87 kg -  83 kg a menos.

“Tinha uma alimentação ruim e não comia frutas nem salada”, lembra o jovem. Aos 18 anos, quando tirou a carteira de motorista, ele passou a sair mais e a comer mais fora de casa, o que contribuiu muito para o aumento de peso.

“Cheguei ao meu peso máximo, 170 kg. Dieta para mim era palhaçada e eu achava que não tinha efeito”, diz.

Mal sabia o jovem que a dieta seria determinante na sua luta para emagrecer. “No começo, eu não mudei a alimentação e só fazia exercício, então eu não emagreci. Quando comecei a comer melhor, emagreci 10 kg logo no primeiro mês”, conta Ítalo, que atribui 70% do resultado à alimentação e apenas 30% à atividade física.

A mudança começou em uma viagem com o tio ciclista. “Ele disse que me passaria o telefone do personal trainer dele e que me pagaria academia por um ano”, lembra.

Foi o empurrãozinho que o jovem precisava para mudar seu estilo de vida e adotar hábitos mais saudáveis. “Eu curso direito e não queria ser um advogado com riscos de infarto ou problemas de saúde, como pressão alta e diabetes”, diz.

Na alimentação, Ítalo cortou massas e refrigerantes. “Não consigo mais beber refrigerante, não desce mais, é esquisito”, conta o estudante.

Mesmo com tentações por perto e com familiares oferecendo doces, como pudins e bolos, ele jura que resistiu e não escapou da dieta em nenhum momento. “Para algumas pessoas, saúde é sinal de prato cheio. Então quando eu comia pouco, achavam que eu estava doente”, lembra aos risos.

Para ele, a dieta é essencial para trabalhar o peso. Na academia, ao longo do tempo, ele direcionou os treinos aos músculos e já ganhou 7 kg de massa muscular. “Hoje tenho um preparo físico excelente, consigo ficar 5 horas pedalando e correr normalmente”, conta.

Eu não tinha medo da balança, me pesava todos os dias para manter o controle"
Ítalo Fávero de Moura

Uma das principais dicas do estudante é estabelecer metas possíveis durante o emagrecimento. “Não adianta tentar perder muito peso em poucos dias. Precisa facilitar e ir conquistando metas pequenas e aceitáveis”, indica.

Para avaliar as metas que estabelecia, ele teve como aliada a balança, um tabu para a maioria. “Eu não tinha medo da balança, me pesava todos os dias para manter o controle”, lembra.

Segundo Ítalo, o esforço na academia não precisa ser exagerado e o que importa é o treino correto e diário, mesmo que por pouco tempo. “Pode ser só 40 minutos. Não pode faltar um dia e compensar no outro, tem que ir sempre”, recomenda.

Foi com essa atitude e determinação que ele conseguiu o resultado que tanto se orgulha. “Vou levar esses hábitos para a minha vida inteira, com certeza”, conclui.

Para ler mais notícias do Bem Estar, clique em g1.globo.com/bemestar/. Siga também o Bem Estar no Twitter e curta a nossa página no Facebook.

Na primeira imagem, Ítalo ainda com seus 170 kg; depois ele posa ao lado de seu personal trainer (Foto: Arquivo pessoal)
Na primeira imagem, Ítalo ainda com seus 170 kg; depois ele
posa ao lado de seu personal trainer (Foto: Arquivo pessoal)