27abr/160

Comissionados marcam presença em massa em audiência pública sobre balneário

balneario 01

         Sem público, sem discussão e sem conclusão

 Uma Audiência Pública é um encontro feito na comunidade com a participação da população, afim de buscar opiniões e soluções para as demandas sociais e ter acesso à resposta de pessoas públicas. Isso deveria ser a função de uma audiência pública, mas infelizmente talvez ainda falta conscientizar as pessoas a respeito da importância de sua participação nesse tipo de evento.

 Isso mesmo, mais uma vez aconteceu uma audiência pública na cidade de Brazlândia com a participação minima da população local, a totalidade de participantes eram comissionados ou pessoas ligadas a parlamentares.

  Os debates ficaram em torno da elaboração de um projeto, da licitação de uma nova empresa e da liberação do IBRAM, ou seja, nenhuma novidade.

A postura do Deputado e seus comissionados

   juarezao Com um discurso um tanto confiante, já que sua platéia era praticamente na totalidade seus comissionados, o deputado Juarezão, autor da iniciativa, soube aproveitar bem a ocasião, isso olhando para o ponto de vista político, pois aproveitou para divulgar e falar de suas obras faraônicas.

 

 

  A estratégia usada desta vez pela assessoria de comunicação do parlamentar não se limitou em discusar apenas para os presentes, já que a maioria eram aliados, porém a ideia implantada se concentrou nos videos gravados durante o evento e que seriam divulgados posteriormente entre as redes sociais. Assim seu objetivo seria alcançar um público maior, abrindo a possibilidade  de outras pessoas ter acesso ao conteúdo.

  

    Além da própria fala, desta vez ele ainda contou com uma ajuda bem propicia, o garoto propaganda foi um dos representantes da Novacap, que fez questão de levar uma lista onde segundo ele seria as ordens de serviços solicitadas para a cidade de Brazlândia, através do mandato do parlamentar.

REPRESENTANTE DA NOVACAP

   garoto propagadagaroto propagadaNova ImagemO moço não economizou tempo e rasgou elogios ao deputado, dizendo inclusive que os moradores não deveriam estar preocupados, pois estavam bem representados na CLDF, contudo um pequeno detalhe talvez tenha estragado tamanha presteza do moço bem intencionado.

 

  Isso quando esqueceram de avisa-lo que não precisava lembrar da importância e participação de um representante do IBRAM, onde esse órgão teria sua oportunidade para explicar como estar o processo de liberação do inicio das obras e também porque tanto impedi embargado essa obra. Mas os organizadores do evento esqueceram ou deixaram de proposito o tal representante entre a plateia, talvez para evitar desgastes e frustrações nas realidades a serem ditas.

 

      No momento em que ele citou a respeito da importância de um debate entre a comunidade e um representante do IBRAM, foi quando notado a gafe cometida pelos organizadores ou mais uma artimanha política. Porém o tal representante que se encontrava entre a plateia não fez questão de ficar no anonimato e no ato da citação, ele gritou afirmando sua presença .Para os mais atentos, um ato vergonhoso e até desrespeitoso para com um órgão de tamanha importância nesse processo.

Postura dos comissionados

eeee  Já os comissionados fizeram juz aos salários que recebem e mereciam até um aumento, afinal com muito afinco aplaudiram e até assobiaram em torno do discurso inflamado do parlamentar, que em alguns momentos se empolgou diante dos aplausos e gritaria, aproveitando para mandar  recados aos adversários.

   Mas o curioso foi ver a postura do deputado ao responder um dos questionamentos feito por alguém da platéia, que alias também tem sido alvo de criticas e reclamações da população de Brazlândia. O questionamento se referia a implantação de placas entres as obras públicas da cidade, indicando informações primordiais, como por exemplo o valor estimado para a execução da obra.

 

    Como resposta Juarezão afirmou expressando que isso não é obrigação e nem função de um deputado, aconselhando os demais interessados na transparência a procurarem a Novacap, que segundo ele seria a responsável. A duvida que fica é, será mesmo essa postura que se espera de um representante da cidade diante de um assunto de interesse publico, incluindo dos seus eleitores?

Fonte: Brazrural
.