1jun/150

DECISÃO DO STF SOBRE FIDELIDADE DEVE PROVOCAR TROCA-TROCA NO SENADO

STF ABRIU A TEMPORADA DE TROCA DE PARTIDOS ENTRE OS SENADORES

RICARDO FERRAÇO (PMDB-ES), PAULO PAIM (PT-RS), ANA AMÉLIA (PP-RS), WALTER PINHEIRO (PT-BA) E LÚCIA VÂNIA (PSDB-GO) SÃO CITADOS ENTRE OS QUE PODERÃO VIR A TROCAR DE PARTIDO. (FOTOS: AGÊNCIA SENADO)

Ao decidir que os rigores da fidelidade partidária não se aplicam aos senadores, o Supremo Tribunal Federal (STF) abriu as portas para intenso troca-troca de partidos, no Senado. Pelo menos dez senadores podem deixar suas legendas. A maior baixa deve se verificar no PT: a exemplo de Marta Suplicy (SP), os senadores Walter Pinheiro (BA), Paulo Paim (RS) e Lindbergh Farias (RJ) podem optar pela desfiliação.

Espera-se troca de partidos também das senadoras Lúcia Vânia (GO), hoje no PSDB, e Ana Amélia (PP-RS).

Com atuação destacada no Senado, Ricardo Ferraço (ES) estaria insatisfeito no PMDB e pode também trocar de legenda.

Eleita com 8,3 milhões de votos, Marta Suplicy era ameaçada pelo PT com perda de mandato. Se cassada, assumiria um suplente sem-votos.

O relator do caso no STF, ministro Luís Barroso, destacou o absurdo de um suplente herdar o mandato conquistado pelo titular nas urnas.

fonte: diário do poder