13jun/120

Dilma afirma que crise não exclui respeito ao meio ambiente

 Dilma afirma que crise não exclui respeito ao meio ambiente

Dilma afirma que crise não exclui respeito ao meio ambiente

 

Rio de Janeiro, 13 jun (EFE).- A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira que a crise econômica não exime os países de suas obrigações em relação ao meio ambiente, em discurso de abertura do Pavilhão Brasil, exposição paralela à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio+20.

'Nós não consideramos que o respeito ao meio ambiente só se dá em fases de expansão do ciclo econômico. Pelo contrário, nós consideramos que um posicionamento pró crescer, incluir, preservar e conservar é parte intrínseca de uma concepção de desenvolvimento', disse.

O Pavilhão Brasil, instalado no Parque dos Atletas, próximo ao centro de convenções Riocentro, apresenta uma evolução do desenvolvimento sustentável brasileiro em cinco eixos temáticos: inovação e produção agrícola sustentável; inclusão social e cidadania; energia e infraestrutura; turismo, grandes eventos e cultura; e meio ambiente.

Dilma disse que a inclusão social é 'um elemento crucial de qualquer política econômica em qualquer tempo' e manifestou que seu governo vai 'reforçar' as políticas sociais e ambientais como 'instrumento' para superar a crise mundial.

A governante disse que os processos de inclusão social são fundamentais para as populações dos países emergentes da África, Ásia e América Latina que não desfrutaram dos benefícios do desenvolvimento.

Sobre a Rio+20, conferência que vai a reunir cerca de cem chefes de Estado no Rio de Janeiro entre os dias 20 e 22 de junho, Dilma alertou sobre 'a necessidade' de se conseguir 'um compromisso de todo o mundo'.

A presidente afirmou que o Brasil 'não tem a pretensão e soberba de querer ter todas as respostas, mas apresenta uma resposta possível, que nós consideramos que é, pelo menos até onde a nossa vista alcança, no passado e no futuro, um dos melhores modelos que nós conseguimos, e queremos compartilhá-lo com o mundo'.

Nesse sentido, assinalou que a economia brasileira cresceu 40% na última década, tempo no qual foram criados 18 milhões de empregos e 40 milhões de pessoas ascenderam para a classe média.

Dilma também lembrou que a taxa de desmatamento da Amazônia caiu 77% desde 2004 e lembrou que 45% da energia produzida no país procede de fontes renováveis.

A presidente considerou que o respeito ao meio ambiente também 'significa melhorar a produtividade' da agricultura, que tem uma 'imensa capacidade de ser sustentável'.

 

fonte:EFE Multimedia (Copyright (c) Agencia EFE, S.A. 2010, todos os direitos reservados)