25ago/150

DILMA SE COMPLICA COM A SAÍDA DE MICHEL TEMER

AO SAIR DA ARTICULAÇÃO, MICHEL TEMER SE APROXIMA MAIS DO PODER

O VICE-PRESIDENTE MICHEL TEMER NÃO REPRESENTA MAIS O GOVERNO DILMA. FOTO: ANDRE DUSEK/AE

A decisão do vice Michel Temer (PMDB) de abandonar a articulação política é o que de pior poderia acontecer a presidente Dilma. Analistas políticos experientes dizem que ele nem precisa passar a conspirar contra a titular do cargo: ainda que não estimule isso, o Palácio Jaburu, sua residência oficial, vai virar local de romaria de parlamentares que sonham com a queda de Dilma e a posse dele no Palácio do Planalto.

Para o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), Temer nem precisa fazer coisa alguma. “Se ficar quieto, a presidência cai no seu colo”.

Temer é reconhecido pelos amigos por sua lealdade e ponderação, mas Dilma e o PT sempre o trataram com desdém e desconfiança.

O afastamento de Temer fortalece a defesa que o grupo liderado por Eduardo Cunha faz do rompimento do PMDB com o PT e o governo.

Sem o PMDB na bancada governista, o impeachment de Dilma pode deixar de ser factível para se transformar em forte possibilidade.

fonte: diariodopoder