19ago/120

Dora alerta: erros tucanos podem eleger Russomano

 Foto: Edição/247

Colunista afirma que “esperteza” do PSDB é semelhante à do PT, que, em 2005, fez de Severino Cavalcanti presidente da Câmara dos Deputados

Começa a bater um certo desespero na candidatura de José Serra à prefeitura de São Paulo e ele foi explicitado pela colunista Dora Kramer, em sua coluna no Estado de S. Paulo. Na última pesquisa Datafolha, Serra já aparece atrás de Celso Russomano. E o candidato que antes era tratado como zebra e como cavalo paraguaio, cada vez mais é percebido como uma ameaça real. Leia:

Lições do abismo. A três fatores o tucanato atribui a queda de José Serra nas pesquisas e o empate com Celso Russomanno: o peso da rejeição a Gilberto Kassab, a desconfiança do eleitorado de que Serra não cumprirá o mandato até o fim e o gosto por uma nova experiência, também conhecido pelo nome de fadiga de material.

Deixam de lado, contudo, outros dois: o desacerto interno do PSDB - nacional e regionalmente falando - e o "incentivo" de Kassab e companhia à candidatura de Russomanno na expectativa de tirar Fernando Haddad do segundo turno.

O último partido (PT) que tentou esperteza dessa natureza elegeu Severino Cavalcanti presidente da Câmara dos Deputados.

Agora a esperança dos tucanos é o pouco tempo de televisão do candidato do PRB e a preferência dos petistas por Serra na hora do vamos ver.

 

fonte: Palanque Capital