4ago/220

Em convenção, Reguffe deixa para esta 6ª decisão sobre candidatura ao GDF

Senador e o União Brasil passaram o dia com discursos distintos em relação à candidatura ao Palácio do Buriti

José Antônio Reguffe lança candidatura ao GDFGustavo Moreno/Metrópoles

Após diversas idas e vindas com relação à candidatura ao GDF, o senador José Antônio Reguffe compareceu à convenção regional do União Brasil, na noite desta quinta-feira (4/8) e, mesmo com clima de festa, não confirmou se disputará o pleito em outubro deste ano. Aos correligionários, ele quer “conversar amanhã [sexta-feira] com calma, com outros partidos para tomar a decisão final.”

Quando a gente assume compromisso na vida, é para sempre. Só vale a pena fazendo o certo, fazendo o que a população precisa e merece”, disse Reguffe, frustrando apoiadores que já davam como certo sua candidatura.

Idas e vindas

Horas antes de adiar mais uma vez a decisão sobre a discuta pela cadeira no Palácio do Buriti, Reguffe rebateu o próprio partido – que no meio da tarde havia confirmado o nome do senador na disputa ao GDF – e disse que só entraria na corrida eleitoral se tivesse controle total sobre sua candidatura. “Sem autonomia total, não vou. A qualquer preço, não serei candidato”, disse ele.

No mesmo dia, Reguffe deu outra demonstração de que não estava satisfeito com a legenda. Em vídeo publicado nas redes sociais, disse que o União Brasil dificultava a candidatura dele ao cargo majoritário. “Eu entrei na política por um ideal. Me foi oferecido também ser candidato a deputado. Acho que eu seria muito bem votado, mas não serei [candidato]. Neste momento, serei candidato a governador ou a nada. E, pelo visto, a nada”, afirmou o congressista na ocasião. Metrópoles