21jun/120

ESPETÁCULO BYE, BYE E OUTRAS MULHERES SERÁ ENCENADO NO CRUZEIRO

Peça da Companhia de Teatro Pátria Amada aborda violência  contra mulheres e poderá ser vista no Centro Educacional Nº 2 da cidade

Sensibilizar, conscientizar e promover mudanças de atitude sobre o tema violência doméstica contra a mulher e suas graves consequências. Essa é a proposta da peça Bye, Bye e Outras Mulheres, da Companhia de Teatro Pátria Amada (CTPA). O espetáculo será apresentado nesta quinta-feira, 21, às 20h, no Centro Educacional (CED) nº 2 do Cruzeiro.

O secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Sandro Avelar, afirma que a violência doméstica é um assunto tratado como prioridade no DF. “A Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) é uma unidade de referência nacional. Todas as delegacias circunscricionais possuem seções de atendimento à mulher e também são realizadas constantemente campanhas para estimular as denúncias, além da produção de material informativo para a população. O trabalho do Pátria Amada vem somar-se a essas ações de conscientização e enfrentamento à violência contra a mulher”, descreve.

Foram convidados policiais da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM), parceira neste espetáculo, a Secretária de Estado da Mulher do Distrito Federal, Olgamir Amancia Ferreira, representantes da Embaixada dos Estados Unidos e do Conselho Comunitário de Segurança Pública (Conseg) do Cruzeiro, além dos alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) do CED nº 2.

A estreia da peça teatral da CTPA ocorreu durante o encerramento do seminário Violência Doméstica contra as mulheres: Ações e Reflexões, promovido pela Polícia Civil do Distrito Federal, por meio da DEAM, por ocasião das comemorações do Dia Internacional da Mulher, celebrado em março. O evento foi realizado no Centro de Convenções Ulysses Guimarães e contou com a participação de cerca de 300 pessoas. 

CTPA

A Companhia de Teatro Pátria Amada integra o programa Pró-Comunidade e tem o objetivo de difundir essa e outras peças a diversos públicos em todo Distrito Federal. O grupo cênico se apresenta em escolas e espaços públicos e aborda temas polêmicos como aborto, drogas, gravidez na adolescência, buillying, entre outros. A iniciativa é mantida pela Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF), por meio da Subsecretaria de Programas Comunitários (SUPROC), cuja missão é promover ações de atendimento à comunidade a partir da perspectiva de mudança de comportamento para o bem-estar social.

Homicídio de mulheres

O estudo Mapa da Violência 2012: Homicídios de mulheres no Brasil, realizado pelo Instituto Sangari, aponta que o Brasil ocupa o sétimo lugar no ranking mundial de homicídios de mulheres entre os 87 países analisados. A cada cinco minutos uma mulher brasileira é agredida. A taxa nacional é de 4,4 vítimas para cada 100 mil habitantes. Os dados apontam que 69% das vítimas atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) sofreram agressão na própria residência. Em 60% dos casos, o agressor é namorado, companheiro, marido ou já se relacionou amorosamente com a vítima.

A pesquisa abrange assassinatos de mulheres ocorridos de 1980 a 2010. O estado que registrou taxa de mortalidade feminina foi o Espírito Santo, com 9,4 vítimas para cada 100 mil habitantes. O estudo completo está disponível no sítio eletrônico http://www.mapadaviolencia.net.br/.

ServiçoData: 21/06/2012
Horário: 20h
Local: Centro Educacional (CED) nº 2 do Cruzeiro
Endereço: SHCE/S Quadra 805, Lote 2, Cruzeiro Novo
 
Informações: As instituições de ensino interessadas em apresentações da Companhia de Teatro Pátria Amada podem solicitá-las de acordo com a disponibilidade pelo email: ciapatriaamada@gmail.com e telefone: 3345-0499. Neste mês, a companhia voltou a agenda da peça "Escolhas" – com duração de 50 minutos – de temática "drogas e comportamento". O público são os alunos a partir do 6º ano, acima de 12 anos, não há ônus para a escola e o espaço disponível deve ser coberto.

Contato SUPROC: 3901-5804