5jul/120

GDF consolida novo modelo de atenção à saúde

Governador Agnelo Queiroz entregou segunda Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Recanto das Emas. Cerimônia contou com a  participação, por meio de videoconferência, da presidenta Dilma Rousseff, do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e do ex-presidente Lula

O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, acompanhado da primeira-dama, Ilza Queiroz, inaugurou a segunda Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do DF, no Recanto das Emas. Realizada na manhã desta quinta-feira (5), a cerimônia contou com a participação, por meio de videoconferência, da presidenta Dilma Rousseff, do ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e do ex-presidente Lula. Eles estavam em São Bernardo do Campo. Na cidade paulista, em Porto Seguro (BA) e no Recanto das Emas foram inauguradas simultaneamente três UPAs. Atualmente, existem 200 unidades espalhadas pelo país.

“Esta inauguração tem um valor muito grande, pois estamos dotando uma cidade importante e populosa com a UPA, um instrumento de saúde pública humanizado, adequado e próximo da população”, destacou Agnelo Queiroz. “Nosso governo está tomando uma medida que vai mudar completamente o modelo de atenção à saúde do DF. Isso mostra que estamos sintonizados com a Política Nacional de Saúde”, afirmou o governador. Outras duas unidades estão prontas em São Sebastião e no Núcleo Bandeirante, e devem ser entregues em agosto. A meta do GDF é inaugurar mais 11 UPAs.

A presidenta Dilma Rousseff citou as melhorias na saúde pública do Brasil e destacou a importância do trabalho desempenhado nas UPAs. “Elas surgiram para construir a cadeia que vai do posto ao hospital, garantindo um atendimento humano, com qualidade, respeito e profissionais dispostos.”

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, apontou a organização do atendimento e o horário de funcionamento como os principais diferenciais das UPAs. “Tradicionalmente, o Sistema Único de Saúde oferecia atendimento continuado em unidades básicas de saúde, que funcionavam, em geral, entre 7h e 18h. Com isso, a única alternativa fora desse horário eram os hospitais e os prontos-socorros. Isso mudou com as unidades 24 horas”, explicou Padilha.

Estrutura – As UPAs oferecem atendimento de urgência e emergência pediátrica e de clínica médica, além de ações preventivas. A do Recanto das Emas possui capacidade para receber até 450 pacientes por dia e funciona 24 horas. Ela conta com 17 leitos para observação, seis consultórios, duas salas de acolhimento e classificação de risco, salas de raio-X e laboratório para exames. Trabalharão nela cerca de 300 profissionais, entre clínicos gerais, pediatras, odontólogos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, técnicos de laboratório e administrativos.

O atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento funciona com agenda aberta, permitindo encaixes. No entanto, os casos mais graves são priorizados.

O Governo do Distrito Federal calcula que, com a ativação da segunda UPA – a primeira foi inaugurada em Samambaia, em fevereiro de 2011 –, a procura em prontos-socorros será reduzida em pelo menos mil pessoas.

De acordo com estudo do Ministério da Saúde, de cada 100 casos que antes chegavam aos hospitais, 97 são solucionados na própria UPA, o que comprova a eficiência das unidades.

Parceria – A construção de UPAs no Distrito Federal é fruto de uma parceria entre o GDF e o Ministério da Saúde. O investimento na unidade inaugurada foi de R$ 3 milhões, sendo R$ 400 mil do governo local e R$ 2,6 milhões pelo governo federal. Além disso, o ministério destinará mais R$ 3 milhões para manutenção anual.

Segundo o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, o GDF teve vontade política para mudar a realidade nas UPAs. “Encontramos essa UPA abandonada e inacabada. Fizemos uma ampla reforma, adquirimos novos equipamentos e contratamos profissionais”, ressaltou.

Participaram do evento de inauguração da UPA no DF o secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, Luiz Odorico Monteiro; o administrador do Recanto das Emas, Stênio Pinho; o coordenador de Saúde do Recanto das Emas, Fábio Sabino, e a gerente técnica da UPA do Recanto das Emas, Cristiane Aguiar, além de secretários de Estado do DF, deputados distritais e outras autoridades.

Brasil Sorridente – Ao final do evento, o governador Agnelo Queiroz inaugurou a Unidade Odontológica Móvel (UOM) do Programa Brasil Sorridente, do governo federal. A estrutura, que pode atender, em média, 350 por mês, fará atendimento odontológico itinerante nas regiões do DF conforme cronograma que ainda será estabelecido. 

 

fonte: Agência Brasilia