9out/120

GDF reabre negociações com a Polícia Civil

O canal de negociação entre o Governo do Distrito Federal (GDF) e a Polícia Civil foi reaberto no fim da tarde desta segunda-feira (8/10). O presidente do sindicato, Ciro de Freitas, esteve reunido com o secretário de Administação Pública, Wilmar Lacerda, para tratar dos pleitos da categoria. Apesar de nenhuma proposta concreta, ambos consideraram o encontro positivo. "Hoje percebemos um empenho maior por parte do governo, no sentido de achar caminhos para o fim da greve. O governo, a partir de hoje, se comprometeu em providenciar uma saída, de forma que fique bom para o GDF, para o policial civil, para a instituição e para a sociedade. É isso o que esperamos", afirmou Ciro de Freitas.

Entre as reivindicações da categoria, que está em greve desde 23 de agosto, estão o reajuste salarial e o aumento do efetivo. Apesar da conversa, o presidente do Sinpol não descarta a continuidade do movimento. Na próxima quarta-feira (10/10), às 15h, os policiais vão se reunir em frente ao Palácio do Buriti para discutir os rumos do movimento. "Se até lá tivermos alguma proposta palpável, a categoria está madura para analisá-la. Hoje, iniciou-se uma construção, que pode ter desfecho antes da assembleia. Caso não ocorra, é provavel que a greve continue por mais uma semana, mas, a qualquer momento, podemos convocar a categoria para qualquer tipo de análise", afirmou Freitas.

Segundo o secretário, a conversa busca um entendimento para o fim da mobilização. Lacerda acredita que, se a categoria não tivesse paralisado as atividades, as negociações teriam avançado mais. "Radicalizar o movimento é o pior caminho. O nosso objetivo é dialogar para buscar uma saída. A conversa de hoje foi propositiva e outras ocorrerão ao longo da semana para que busquemos o entendimento concreto, uma saída para que retomemos o serviço essencial para a população", afirmou. Informações do Correio Braziliense.