26out/120

INSS: Pagamentos de atrasados do teto serão antecipados

Aposentados e pensionistas do INSS, com direito a receber a partir de R$15 mil referentes ao terceiro e quarto lotes de pagamento de atrasados da correção do teto previdenciário, terão o dinheiro na conta no início do mês, de novembro e janeiro de 2013, respectivamente. Ao mudar o calendário inicial, que previa que o acerto de contas administrativo seria feito no fim de cada mês, o INSS decidiu, mais uma vez, adiantar o pagamento da dívida.
 
De acordo com o instituto, a antecipação do crédito ocorreu por questões operacionais. Ao todo, 35.555 segurados serão beneficiados com o pagamento dos atrasados e a Previdência Social vai desembolsar R$ 957 milhões.
 
O INSS orienta que os aposentados e os pensionistas que tiverem dúvidas sobre a revisão entrem em contato por telefone com a Central 135 | Foto: Divulgação
 
Pelo novo cronograma de pagamentos, o terceiro lote de benefícios será feito na próxima quinta-feira a 5.961 segurados. Já o quarto e último lote cairá na conta no dia 2 de janeiro de 2013 para 29.594 aposentados e pensionistas. Segundo o INSS, os valores serão creditados separadamente do pagamento mensal dos benefícios.
 
Consulta
 

Para saber quem está na lista da revisão da ação do teto, o segurado pode consultar o site www.previdenciasocial.gov.br. Basta clicar em ‘Consulta à revisão do teto’, no link ‘Agência Eletrônica: Segurado’. É preciso informar o número de benefício, o CPF, a data de nascimento e o nome completo para saber se estão ou não contemplados nos lotes de pagamento. Quem tiver dúvidas pode ligar também para a Central 135.
 
Buraco negro 

Aposentados e pensionistas do INSS com benefícios concedidos entre 5 de outubro de 1988 e 5 de abril de 1991, e que foram limitados ao teto previdenciário à época, podem ainda ser incluídos pelo INSS na lista de pagamentos administrativos. Isso porque tramita na Justiça Federal de São Paulo, em segunda instância, recurso do Ministério Público Federal pedindo a inclusão dos segurados do chamado ‘buraco negro’ no calendário do acordo de revisões do teto.
 
Quem tem direito
 
Têm direito à revisão do teto apenas segurados com benefícios concedidos entre 5 de abril de 1991 e 31 de dezembro de 2003, que contribuíam com o valor máximo previdenciário à época, e que tiveram o ganho limitado ao teto na data da concessão do benefício.
 
Segurados devem verificar se na carta de concessão do benefício vem a inscrição ‘limitado ao teto’. Quem não tiver o documento precisa ir a uma agência do INSS e pedir segunda via.  O aposentado deve observar também se o ganho superava o valor de R$1.081,50 (em 1998) ou de R$ 1.869,34 (em 2004). Informações de O Dia.