20ago/130

Jovens negros são alvo do plano de combate à violência

"Juventude Viva" abrangerá DF e também municípios da Região Metropolitana com altos índices de violência, como Luziânia e Águas Lindas de Goiás

banner_gov_11

Agência Brasilia

 O "Juventude Viva", programa nacional de prevenção à violência contra jovens negros, chegará ao Distrito Federal e municípios da Região Metropolitana no início do próximo mês, conforme ficou definido hoje em reunião entre o GDF e representantes do governo federal. 

"Temos todas as condições de servir como modelo de aplicação (desse programa)", destacou o governador Agnelo Queiroz durante o encontro realizado no Palácio do Planalto, com o secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho. 

Carvalho explicou ao chefe do Executivo local que a ideia central do programa é "conjugar políticas de prevenção e oportunidade para o jovem de forma que ele não vire nem vítima nem autor de violência". 

Segundo o "Mapa da Violência 2012", com base em dados de 2010 do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), o Distrito Federal ocupa o quinto lugar entre as unidades da Federação com as maiores taxas de morte entre jovens negros (103,8 para cada grupo de 100 mil habitantes). 

O DF será a terceira unidade da Federação a implantar o programa, depois de Alagoas e Paraíba, mas terá como diferencial a integração com municípios do entorno (Águas Lindas de Goiás, Formosa, Luziânia, Novo Gama e Valparaíso), que têm números de violência ainda mais alarmantes. 

AVANÇO- O acordo com as prefeituras dessas cidades foi fechado no início deste mês e agora será firmado também com o governo estadual, a previsão é lançar oficialmente o "Juventude Viva" no DF e Região Metropolitana na primeira semana de setembro. 

"Há um avanço técnico grande para implantação do plano no DF. Essa conversa (de hoje) dá o arremate da decisão política que era necessária para ele avançar", avaliou o coordenador de Juventude, da Secretaria de Governo, Carlos Odas, sobre o apoio demonstrado pelo governador ao projeto. 

"O governador percebeu que há compromisso de várias secretarias do GDF e deu carta branca para tocarmos esse projeto do governo federal para combater a mortalidade do jovem negro", acrescentou o secretário de Igualdade Racial do DF, Viridiano Custódio. 

Também participaram da reunião sobre o programa "Juventude Viva" o secretário de Governo, Gustavo Ponce, e representantes da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), do Governo Federal.