29ago/120

Marco na política socioeducativa do DF

GDF transfere internas do antigo Caje para unidadede internação no Recanto das Emas. Medida faz parte da série de ações pararecuperar o sistema de internação de crianças e adolescentes

Brasília, 28 de agosto de 2012 -  Namanhã desta terça-feira (28), a Unidade de Internação do Recanto das Emas(Unire) recebeu 24 internas, transferidas da Unidade de Internação do PlanoPiloto (UIPP) – antigo Centro de Atendimento Juvenil Especializado (Caje). Amedida, cumprida pela Secretaria da Criança, é histórica e faz parte da sériede ações determinadas pelo governador Agnelo Queiroz para desativar o antigoCaje e recuperar o sistema de internação de crianças e adolescentes.      

A unidade do Plano Piloto existe desde 1976 e, há 20 anos, também abrigaadolescentes do sexo feminino. Atualmente, o Caje conta com 450 internos,lotação quase três vezes maior do que o recomendável, que é de 162adolescentes. Entre eles, estavam somente 24 meninas. Situação consideradaconstrangedora e difícil pela secretária da Criança, Rejane Pitanga."Trazê-las para o Recanto das Emas, em um lugar especial e com todas ascondições de higiene e segurança. Significa um avanço importante e demostra adisposição do governo em desenvolver uma nova política socioeducativa",afirmou. 

A juíza da Vara de Execução de Medidas Socioeducativas do DF, Lavínia TupyVieira Fonseca, acompanhou a transferência e elogiou a iniciativa do governo."As meninas terão uma área melhor, como um espaço pedagógico pararecreação, e melhores condições de vida. É visível a felicidade delas",completou. 

Para a interna A.C.P., 20 anos, a transferência do antigo Caje à Unire vaimelhorar a condição de vida das jovens. "Ficou muito melhor. Antes oespaço era pequeno, mal ventilado. Agora parece um quarto de verdade. Estamosmais satisfeitas", comentou. "Aqui ela terá mais chances de serajudada", disse a mãe da interna.      

Estrutura – A Unire foi reformada com o objetivo de comportar as 24jovens infratoras. Possui área de lazer, quadras de esporte e estrutura paraatendimento socioeducativo, além de oficinas, como as de artesanagem(artesanato com reciclagem) e de serigrafia. Trabalham na unidade equipes dereferência para o atendimento dos jovens, que contam com psicólogo, pedagogo,assistente social e socioeducador. São feitos atendimentos individuais e emgrupo.  

A estrutura oferecida às adolescentes é provisória. Nos próximos anos, elasserão transferidas para a que será construída no Gama, no início de 2013. Novas unidades de internação estão sendo construídas em São Sebastião, Brazlândia e Santa Maria. No Gama e Sobradinho, aguardam a finalização dos projetos paraserem construídas.       

Desativação – O próximo passo para a desativação do UIPP será ainauguração em até 30 dias do Núcleo de Atendimento Integrado (NAI) naSecretaria da Criança. O local receberá os internos para o pernoite.Atualmente, eles se dirigem ao Caje para cumprir a medida.     

Integração – Na quinta-feira da semana passada, foi publicada noDiário Oficial do DF a portaria conjunta das secretarias da Criança e deSegurança Pública, coordenadas pela Casa Civil, que estabeleceu o prazo de 10dias para a definição de medidas e ações que têm como objetivo desativarcompletamente o Caje. Agência Brasilia.