17jul/120

Marconi divulga cronograma para licitação do VLT

O governador Marconi Perillo divulgou na manhã desta terça-feira (17/7) o cronograma de ações necessárias para o lançamento do edital de licitação e contrato de serviços para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), na capital. A notícia já era esperada e vem sendo comentada por representantes das secretarias da Região Metropolitana, da Fazenda (Sefaz), de Gestão e Planejamento (Segplan), Metrobus e de Transporte e Obras (Agetop). O encontro aconteceu durante a manhã no Palácio Pedro Ludovico Teixeira. A expectativa é de que no dia 20 de agosto seja feita uma reunião definitiva para a aprovação, ou não, da proposta do edital e contrato.

Uma comissão presidida pela Secretaria da Região Metropolitana ficou encarregada de avaliar e aprovar o projeto do VLT, já referenciado pela Universidade de Brasília (UnB). Na próxima segunda-feira (23/7), às 9 da manhã o Conselho Estadual de Investimentos, Parcerias e Desestatização (Cipad) irá analisar o projeto e divulgar decisão final. “Imediatamente, vamos abrir o processo para a consulta pública para que toda a sociedade possa ter o direito de participar da elaboração e consultar os requisitos do edital”, pontuou Marconi.

Na ocasião, será instituída uma nova comissão responsável pela elaboração do edital de licitação e contrato de empresa ou consórcio de empresas responsáveis pela implantação do VLT. Também está previsto o agendamento de uma audiência pública para discutir conjuntamente a implantação da nova modalidade de transporte coletivo da grande Goiânia.

Verba
Nos próximos dias, a Metrobus vai elaborar uma carta consulta ao BNDES, na qual serão solicitados R$600 milhões para a obra. Desse total, R$215 milhões serão provenientes do PAC da Mobilidade Urbana e cerca de R$400 milhões emprestados diretamente ao Governo do Estado, com prazo de 20 anos para sua quitação e dois anos de carência.

Os R$ 215 milhões do PAC serão provenientes da seguinte equação: R$ 107 milhões referentes a fundo perdido do Governo Federal e outros R$ 108 milhões emprestados diretamente para o Governo do Estado. O que confere ao Estado a responsabilidade de arcar com R$ 508 milhões em investimentos para a implantação do VLT. Para finalizar a equação, outros R$ 550 milhões virão da iniciativa privada. Informações do site A Redação.

 

fonte: estaçãodanoticia