13jun/120

Marconi também autoriza quebra de sigilo

Pegando carona na decisão do governador do DF, Agnelo Queiroz, o governador de Goiás,  Marconi Perillo (PSDB),  avisou ao líder do PSDB no Senado Federal, Àlvaro Dias, e ao líder da legenda na Câmara Federal, Bruno Araújo, que autoriza quebra de seu sigilo e bancário e fiscal pela Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira. 

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Bruno Araújo (PE), disse na tarde desta quarta-feira (13) na CPI do Cachoeira ter recebido uma ligação do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), em que ele afirmou aceitar oferecer à comissão a abertura de seus sigilos bancário, fiscal e telefônico.
 
"Recebi telefonema de Marconi pedindo para que votemos hoje o requerimento para quebrar seus sigilos", disse Araújo.  Segundo ele, Perillo rejeitou abrir seu sigilos ontem porque considerou agressiva a forma como o relator da CPI, Odair Cunha (PT-MG), lhe fez a solicitação.
 
Desse modo, Perillo se antecipa à crescente pressão para abrir seu sigilo, que vinha ocorrendo após o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), oferecer na manhã de hoje todos os seus sigilos à CPI. Com informações da Folha.