25set/120

Ministro do Turismo destaca modelo multiuso do Estádio Nacional de Brasília

Em visita à obra com o governador Agnelo Queiroz, chefe da pasta elogia a estrutura e destinação do espaço para futuros eventos além dos jogos

Agência Brasília, 25 de setembro de 2012 – O ministro do Turismo, Gastão Vieira, visitou nesta terça-feira as obras do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Acompanhado pelo governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, e pelo vice-governador do DF, Tadeu Filippelli, o ministro elogiou o andamento da obra e colocou o ministério à disposição do Governo do Distrito Federal para garantir a proposta multiuso da arena.

“O estádio deixa de ter um foco apenas do ponto de vista esportivo e passa a envolver diretamente o turismo. Eu creio que este é o lugar que se possa pensa em múltiplas atividades permanentes do GDF com o apoio do Ministério do Turismo”, afirmou ministro. “Este espaço é um bom exemplo para outras arenas do país, em relação ao complemento das atividades esportivas, geração de receita e equilíbrio das despesas”, acrescentou...

O governador Agnelo Queiroz enfatizou o cumprimento do cronograma da obra, que está 72% concluída, e a importância do estádio ser uma arena multiuso. “Mais do que um palco do futebol, estamos construindo uma arena adequada para receber grandes eventos nacionais e internacionais, para que Brasília seja incluída neste calendário, atraia turistas e movimente o setor de serviços (bares, restaurantes, hotéis, etc.), gerando emprego e renda para a nossa população”, ressaltou o governador.

O estádio terá acessos adaptados para palcos de grande porte, entrada e saída do público em cada nível de arquibancada e plano de evacuação para as mais de 71 mil pessoas em apenas oito minutos, entre outros.

Mais uma etapa – No sábado (22), os operários do Estádio Nacional finalizaram a arquibancada superior, uma das mais importantes etapas da construção. O setor, que deve comportar 39.050 pessoas, começou a ser montado em maio deste ano.

Os 288 pilares, com mais de 36m de altura livre, que cercam a arena formando a área de acesso, foram concluídos no fim de agosto. O anel de compressão já está fechado, restando apenas a finalização da concretagem.

Reconhecimento – A Ecoarena conquistou dois selos de qualidade devido à excelência do trabalho desenvolvido em sua construção. Primeiro, o certificado SA 8000 (Social AccountAbility 8000), que atesta a responsabilidade social com os operários.

O selo, criado com base nas normas da Organização Internacional do Trabalho (OIT), na Declaração Universal dos Direitos Humanos e na Declaração Universal dos Direitos da Criança da Organização das Nações Unidas (ONU), comprova a aplicação de práticas sociais do emprego como proibição do trabalho infantil e forçado, segurança e saúde no trabalho, liberdade de associação e direitos coletivos, proibição de discriminação, remuneração e cumprimento da carga horária de trabalho adequada.

Outro reconhecimento é o Selo de Qualidade da Alimentação, concedido pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF), o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brasília (STICMB) e o Serviço Social do Distrito Federal (Seconci-DF), que garante a qualidade das refeições oferecidas aos trabalhadores da construção.