16ago/130

Moradores de condomínio no DF são detidos em operação de derrubada

Eles colocaram fogo em pneus para impedir a entrada da fiscalização. Até as 14h, 11 pessoas haviam sido detidas por desacato

  Do G1 DF

Moradores do condomínio Estância Quintas da Alvorada são detidos em protesto contra derrubada (Foto: Gabriella Julie/G1)Moradores do condomínio Estância Quintas da Alvorada são detidos em protesto contra derrubada (Foto: Gabriella Julie/G1)
 

Moradores do condomínio Estância Quintas da Alvorada, no Lago Sul, Distrito Federal, foram detidos nesta sexta-feira (16) ao resistirem a uma ação de derrubada realizada pelo Comitê de Combate ao Uso Irregular do Solo. Eles tentaram impedir a atuação da fiscalização queimando pneus e a vegetação seca. Até as 14h, pelo menos 11 pessoas, dez homens e uma mulher, haviam sido detidas por desacato.

Moradores também posicionaram carros nas vias do condomínio para dificultar a circulação de integrantes da operação.

Policiais derrubam muro em lote no condôminio Estância Quintas da Alvorada, no Distrito Federal (Foto: Gabriella Julie/G1)Policiais derrubam muro em lote no condôminio Estância Quintas da Alvorada, no Distrito Federal (Foto: Gabriella Julie/G1)
 

No total, a operação conta com a participação de 300 pessoas. Além de agentes da Secretaria de Ordem Pública e Social (Seops), da Agência de Fiscalização (Agefis), da Companhia Energética de Brasília (CEB), há homens da Polícia Militar, entre eles, policiais do Batalhão de Choque. Tratores, carros do Detran e do Corpo de Bombeiros também foram deslocados para o local.

Bombeiros apagam fogo colocado por moradores do Estância Quintas da Alvorada em vegetação seca durante protesto contra derrubada (Foto: Gabriella Julie/G1)Bombeiros apagam fogo colocado por moradores do Estância Quintas da Alvorada em vegetação seca durante protesto contra derrubada (Foto: Gabriella Julie/G1)
 

Segundo a Agefis, o objetivo da operação é destruir dez construções irregulares, entre cercas, muros e casas em fase de construção. Até as 14h, a fiscalização havia conseguido destruir dois muros. A Seops explica que os alvos da operação estão em construção e que nenhum morador será tirado de casa.

Moradores afirmam que no Estância Quintas da Alvorada há 1.950 lotes, dos quais um terço está construído. Eles dizem que pagam IPTU, mas não têm permissão para construir. De acordo com o diretor administrativo do Estância Quintas da Alvorada, Iran Porto, quatro mil pessoas moram no local.

"O condomínio existe há 20 anos. Tivemos o projeto de iluminação aprovado pela CEB", afirmou Porto.