17ago/130

Morre homem que levou 3 tiros em tentativa de roubo em posto do DF

Crime ocorreu em um posto de combustíveis de Planaltina, na quinta (15). Corpo foi levado na manhã deste sábado ao Incor, para captação de órgãos 

Do G1 DF

Cena do crime em posto de Planaltina, Distrito Federal, foi preservada (Foto: TV Globo/ Reprodução)Carro da vítima é isolado em posto de Planaltina (Foto: TV Globo/ Reprodução)
 

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal confirmou neste sábado (17) a morte do servidor público Luiz Manoel Gonçalves, de 52 anos. Ele levou três tiros durante tentativa de assalto em um posto de combustíveis de Planaltina, na última quinta-feira (15), e estava internado no Hospital de Base de Brasília.

Ainda na manhã deste sábado, o corpo do servidor foi enviado para o Incor do DF para a captação de órgãos para doação.

Gonçalves morava em Petrolina, em Pernambuco. Ele estava no DF visitando a filha e o genro, que passou em um concurso público e estava de mudança para a capital.

O crime aconteceu na manhã da quinta, quando o servidor estava voltando para o Nordeste ao lado da mulher e de uma tia. A família parou o carro no posto de gasolina, onde as duas mulheres desceram. Em seguida, dois adolescentes abordaram a vítima.....

Segundo a polícia, o homem pediu calma aos assaltantes e tocou o braço de um deles. Nesse momento, um dos menores disparou três vezes contra a cabeça de Gonçalves.

No mesmo dia, a polícia apreendeu os dois adolescentes. Um deles confessou o crime, mas disse que só atirou porque a vítima reagiu. A versão foi negada pelo delegado Edson Medina, da 16ª DP.

Uma mulher, que dirigia o carro onde estavam os assaltantes, também foi presa. A Polícia Civil deteve ainda o homem suspeito de ser o responsável pela ação. Segundo o delegado Medina, ele  já tinha dois mandados de prisão por três roubo, tráfico de drogas e homicídio.

"Ele tinha a encomenda de um carro com as características do veículo da vítima, que ele iria trocar por duas armas. Conseguimos prendê-lo em uma área a 40 quilômetros de Planaltina, depois de seguir por um acesso difícil em uma estrada de terra", afirma o delegado.