9ago/130

Novas câmeras de videomonitoramento são apresentadas à imprensa

Equipamentos têm capacidade de aproximação 35 vezes maior que os convencionais e possuem funções como identificar placas de veículos

Untitled_1_42

Leandro Cipriano, da Agência Brasília

 As novas câmeras de videomonitoramento, que serão instaladas em todo o Distrito Federal até dezembro - com funções como identificar placas de veículos a distância, fazer contagem de pessoas e sensor térmico -, foram apresentadas hoje à imprensa pela Secretaria de Segurança Pública. 

"Temos certeza que o sistema de videomonitoramento irá atuar tanto de forma preventiva quanto repressiva no combate à criminalidade, como, por exemplo, identificar um autor de estupro ou flagrar um autor de roubo de veículo", explicou o secretário de Segurança Pública, Sandro Avelar. 

As oito câmeras apresentadas hoje na Subsecretaria de Modernização e Tecnologia fazem parte do total de 1,6mil que serão instaladas nos pontos de maior incidência criminal – a previsão é que 835 estarão em funcionamento a partir deste ano, e as 765 restantes, até o final de 2014. 

Os equipamentos têm capacidade de aproximação de imagem 35 vezes maior do que as câmeras convencionais, o que facilitará o reconhecimento facial e a identificação das placas de veículos que tenham sido furtados. 

As câmeras com sensor térmico serão utilizadas principalmente nas áreas de proteção ambiental, com o objetivo de detectar focos de incêndio quando estiverem no início para alertar o Corpo de Bombeiros.... 

Apesar de os aparelhos contribuírem para o monitoramento nos grandes eventos que Brasília receberá, como a Copa do Mundo, o secretário destacou que "a instalação das 835 câmeras não visam apenas isso, e sim a redução da criminalidade em todas as regiões do Distrito Federal". 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, os 835 aparelhos instalados ao longo deste ano fazem parte da primeira fase da licitação, orçada em aproximadamente R$26 milhões. 

INCIDÊNCIA CRIMINAL – Os locais de maior incidência criminal nas Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP) serão o foco da instalação dos equipamentos. 

"Fizemos uma profunda análise criminal em todas as cidades do Distrito Federal e cada uma das câmeras será posicionada em um ponto que possui determinada incidência criminal que precise ser reduzida", ressaltou Sandro Avelar. 

Os setores Hoteleiro Norte e Sul, e Hospitalar Sul e Norte estão entre as áreas que devem receber primeiro as câmeras de monitoramento.