25abr/220

Pedro do Ovo – Pré-candidato à Deputado Federal quer unir toda a Região Sul em torno de seu nome

Ontem (23), em entrevista ao Programa Fala DF, da Rádio Atividade FM (107.1), Pedro Marcos Dias, ou PEDRO DO OVO, como é conhecido em todo o Distrito Federal, se declarou pré-candidato à deputado federal, Pedro se encontra filiado atualmente ao MDB/DF.

Quem pode acompanhar o programa na rádio ouviu, ou até mesmo viu pelo site da Atividade FM, no empresário do ramo de ovos uma figura humilde, carismática e de personalidade forte, empresário do ramo de ovos, Pedro do Ovo, contou ao Distrito Federal que compra ovos e começou revendendo de rua em rua e de casa em casa pelo Gama, pela Região Sul da capital e muitas outras cidades. Nos trouxe histórias lindas de pessoas humildes há época que não dispunham de capital financeiro para comprar uma caixa fechada de ovos (era como Pedro inicialmente vendia), e o empresário abria a caixa e vendia de meia dúzia, uma dúzia ou a cartela contendo 30 ovos, isso claro, muitas vezes anotada a compra numa caderneta, o famoso fiado.

Pedro do Ovo, foi deputado distrital ocupando a cadeira quando se encontrava na suplência por mais de dois anos, tempo em que apresentou diversos Projetos de Leis e teve uma Lei que podemos sem sombras de dúvidas dizer que a maioria das pessoas do Distrito Federal e que serviu de embrião para que o Brasil todo adotasse esta lei e que já fora beneficiada milhares de pessoas. Trata-se da Lei Nº 4.219, de 9 de outubro de 2008, que dispõe sobre a expedição de receitas médicas e odontológicas digitadas em computador no âmbito do Distrito Federal e dá outras providências, com isso encerrou aqueles garranchos que apenas quem entendia (se é que entendia né) eram os farmacêuticos, isso claro, quando muitas vezes perguntavam o que o paciente estava sentindo para definir o que tinha sido receitado.

Bem!!! A Região Sul e todo pode ter seu candidato proporcional à federal, e seus mais de 550 mil votos na Região, podem ser dados não à aventureiros e turistas eleitorais, mas a quem está todos os dias visitando, comprando, vendendo, vivendo de verdade a realidade da REGIÃO.