3ago/150

PPL recebe defesa de Telma Rufino e adia análise de filiação em um mês

Posição ‘só chegou na quarta’, diz secretário; reunião será no fim de agosto.Distrital é suspeita de envolvimento em fraudes para financiar campanha

Deputada distrital Telma Rufino (PPL) (Foto: Carlos Gandra/CLDF/Divulgação)

Deputada distrital Telma Rufino (PPL) (Foto: Carlos Gandra/CLDF/Divulgação)

Mateus Rodrigues

Do G1 DF

O diretório nacional do PPL transferiu para o fim de agosto a votação sobre a permanência da deputada distrital Telma Rufino no partido. O processo de expulsão da distrital seria julgado neste domingo (2) na reunião da legenda em São Paulo, mas foi adiada para que os 140 membros do diretório possam avaliar melhor a defesa da parlamentar.

“Ela apresentou uma defesa com mais de 70 páginas, mas esse documento só chegou aqui [no partido] na quarta, há quatro dias. A Comissão de Ética precisa de mais tempo para dar o parecer, e precisamos distribuir esses documentos para todo mundo”, afirma o secretário nacional da legenda para o Centro-Oeste, Roberto Bittencourt.

A distrital é investigada na operação Trick, da Polícia Civil, por suposto envolvimento em fraudes bancárias para financiamento de campanha. Também recaem sobre Telma Rufino acusações de adquirir diplomas falsos de graduação e pós-graduação em uma faculdade particular do Distrito Federal, e defavorecimento a um grupo empresarial na compra de um terreno em Águas Claras.