28mar/220

PSDB: Dória poderá ficar de fora da eleição

O tucano Eduardo Leite anunciou sua decisão de renunciar ao cargo de governador do Rio Grande do Sul no próximo dia 31, mas permanecer filiado ao seu partido.

Essa decisão sugere que Leite mantém a expectativa de “virada de mesa” no PSDB para assumir a candidatura presidencial do partido em lugar de João Doria, governador de São Paulo.

Leite decidiu permanecer filiado ao PSDB porque ele confia no êxito da “rasteira” dos adversários internos de João Doria, que o derrotou nas prévias do partido, em novembro passado.

Desde sua derrota para Doria, Leite vem sendo assediado pelo ex-ministro Gilberto Kassab para que se filie ao PSDB para disputar ao Palácio do Planalto. Apesar da insistência o governador gaúcho resistiu, enquanto crescia no PSDB a articulação para que a convenção do partido não confirme o resultado das prévias.

Ao informar sua decisão em coletiva, Leite recorrer a velhos chavões, como a intenção de “ajudar o partido” ou a indefinição de sua candidatura em outubro.

Com a renúncia, o político se livrou da tentativa de reeleição, na medida em que historicamente o eleitorado gaúcho não reelege governadores.

Avaliação de Bolsonaro volta a subir, mas ele se mantém em 2º na eleiçãoDiário do Poder
Diário do Poder