27mar/150

PT chama os seus para as ruas em defesa de Dilma

Simpatizantes do PT em passeata em defesa da Petrobras (Foto: Antonio Lacerda / EFE)

Simpatizantes do PT em passeata em defesa da Petrobras (Imagem: Antonio Lacerda / EFE)

Ricardo Noblat

O PT gosta de brincar com fogo.

Quando soube da manifestação contra o governo da presidente Dilma Rousseff convocada para o último domingo dia 15, ele acionou o exército do Movimento dos Sem Terra, das centrais sindicais e dele próprio para ocupar as ruas dois dias antes, fazendo o contraponto.

Afinal, que história era essa? O PT, dono das ruas, acabaria por perdê-la para um bando de desconhecidos mobilizados pelas redes sociais? Era o que faltava!

De fato, faltava. Não falta mais.

Na sexta-feira dia 13, algo como 40 mil pessoas atenderam ao apelo do PT – embora não tenham gritado slogans a favor de Dilma.

No domingo dia 15, pouco mais de dois milhões de pessoas tomaram as ruas do PT gritando fora Dilma e fora a corrupção.

Nunca antes na história deste país tanta gente pediu a cabeça da presidente.

Novos protestos contra Dilma estão sendo convocados para o próximo dia 12 de abril.

Pois bem: o PT quer pôr suas tropas nas ruas no próximo dia 31. Logo o dia 31 de março, data da instalação no país da ditadura de 64 de triste memória.

O PT aposta na comparação? Acha que levará a melhor dessa vez? Com a popularidade de Dilma na casa de quase um dígito?