27jul/120

Reforma de agosto atingirá áreas-chave

 O aviso já foi emitido por gente que decide: a reforma administrativa que o governador Agnelo Queiroz  empreende no mês que vem será muito ampla. Não se resumirá a troca de nomes, mas envolverá toda a gestão. O Buriti convenceu-se de que, mesmo em áreas vistas como chaves, é preciso fazer mudanças gerenciais. “Precisamos de máquina eficiente, assim como de base política sólida”, avisou o governador, de Milão.

 Ênfase na busca de resultados --   A reforma tem, é evidente, conotação política, reforçando-se correntes que mostraram – e mostrem – lealdade ao Buriti, já de olho em 2014, quando se pretende reproduzir a coalizão ampla que levou Agnelo ao governo e, principalmente, que lhe deu sustentação no período conturbado da onda de denúncias contra sua administração. Para o governador, “temos de ver resultados concretos, coisas acontecendo”. Ao contrário do que aconteceu antes, portanto haverá cobranças.

  Quem fica --  Rafael Barbosa (foto), secretário da Saúde, fica no cargo.

Quem sai --  Ao menos sete administradores regionais perderão a boquinha.

 

Fonte : Eduardo Brito / Coluna do Alto da Torre / Jornal de Brasília