16ago/130

Registro de casos de dengue cai 59% em julho no DF

Entre janeiro e 5 de agosto, região teve 10.664 casos da doença confirmados, 43% de pacientes de outros estados

Registro de casos de dengue cai 59% em julho no DF

Da Secretaria de Saúde

 O número de casos confirmados de dengue no DF caiu 59% em julho, segundo o último boletim epidemiológico divulgado hoje pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal. Foram 341 casos em julho, contra 829 em junho. 

Se comparado ao mês de maio, a redução é ainda maior. Foram 2.307 casos naquele mês, queda de 86% se comparado ao mês passado. 

"É uma redução importante, mas a Secretaria de Saúde do DF (SES-DF) continuará priorizando os trabalhos de combate à dengue em todas as regiões", afirmou a subsecretária de Vigilância à Saúde, Marília Cunha. 

Entre 1º de janeiro e 5 de agosto de 2013, 10.664 casos da doença foram confirmados, sendo 4.598 (cerca de 43%) de pacientes que vieram de outros estados..... 

"Para que a redução dos casos de dengue continue, a participação da população é de extrema importância. Prova disso é que 85% dos focos de dengue encontrados pelos agentes estão dentro das residências", afirmou o secretário de Saúde, Rafael Barbosa. 

TRABALHOS INTENSIFICADOS – A Secretaria de Saúde fortalecerá o trabalho preventivo, a partir deste mês, antes do reinício do período chuvoso, previsto para os meses de setembro e outubro. 

"Pedimos que a população reserve 10 minutos por semana para procurar onde está o foco de dengue na sua casa", orientou a subsecretária de Vigilância à Saúde. 

Desde 2012, o Distrito Federal requereu um Alvará de Autorização Judicial que autoriza o acesso dos agentes de saúde, que atuam no combate e prevenção à Dengue, aos imóveis públicos e privados, fechados, abandonados ou naqueles em que houver recusa do morador, proprietário ou ocupante. 

"A Vigilância Ambiental procura, em primeiro lugar, o diálogo. Tentamos convencer os moradores sobre a importância da prevenção no combate à dengue para a população. Apenas em último caso apelamos para o alvará", destacou o biólogo da Vigilância Ambiental, Israel Martins. 

Segundo ele, a visita dos Agentes de Vigilância Ambiental em Saúde é fundamental para o controle do vetor, porém, apenas com a ajuda dos moradores os focos do mosquito serão eliminados.