30ago/130

Sai alvará para Luiz Pitiman deixar PMDB

 O deputado federal Luiz Pitiman ganhou o aval do vice-governador Tadeu Filippelli para deixar o PMDB. Pitiman entrou com o pedido de desfiliação da sigla por justa causa no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em maio deste ano.

O deputado alegou que se sentia esconfortável no PMDB. Ele disse ainda que havia uma incompatibilidade política e que foi censurado nas inserções do partido, quando esperava usar o tempo do PMDB para fazer críticas ao governo Agnelo.

Ex-secretário de Obras nesta gestão, Pitiman trabalha para ser candidato ao governo do DF. Até o começo do governo, Pitiman era um dos importantes aliados do vice-governador Tadeu Filippelli. Os dois romperam porque trombaram nos mesmos planos de concorrer ao Palácio do Buriti.

  Palanque

Na condição de presidente regional do PMDB, Filippelli assinou um salvo-conduto para a desfiliação de Pitiman. O documento foi anexado no processo do TSE. O caso será analisado pelo ministro Castro Meira.

Pitiman não revela seu destino partidário. Sabe-se, porém, que ele tem falado com frequência na necessidade de construir um palanque forte para Aécio Neves (PSDB) no DF. Um dos primeiros a saber da decisão de Filippelli nesta manhã foi o presidente em exercício do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira. Informações do Jornal de Brasília.