20jun/120

Segurança dá direito a bate-boca

 A previsão de mudanças na área de segurança do Buriti deu direito a bate-boca na Câmara Legislativa. O líder do PT, que conversara pouco antes com o governador Agnelo Queiroz, assegurava que qualquer alteração nos postos-chave da área estava afastada. Foi interrompido pelo presidente Patrício (foto). Originário da Polícia Militar, onde ainda mantém base eleitoral, Patrício disse que evita culpar este ou aquele responsável pela área, mas é impossível negar que a violência está crescendo assustadoramente no Distrito Federal. ...

SEM DAR RECADO

Patrício acrescentou que não dá recado a ninguém, inclusive porque o governador tem autonomia para nomear para a área de segurança quem bem entender. Mas insistiu: que a criminalidade está em alta, lá isso está.

PARA A CASA MILITAR

O Buriti não culpa Patrício pelas insistentes informações de que estariam em preparo substituições na cúpula da segurança. É que circulam entre oficiais da própria Polícia Militar informações sobre movimento destinado a colocar na Casa Militar do Buriti o coronel Paulo Rosback, ex-comandante da Polícia Militar com as bênçãos de Petrício. Ele ficaria no lugar hoje ocupado pelo tenente-coronel Rogério Leão.

MUDANÇA PARALELA

Dentro da mesma vertente, haveria troca também no comando da Polícia Militar. Passaria a Rogério Wilson Moretto, que foi subcomandante nos tempos de Rosback.

DE OLHO EM CADEIRA NA CÂMARA

Tudo isso, porém, seria o primeiro passo. Acredita-se piamente no Buriti que Patrício seria o grande perdedor nisso tudo. O esquema serviria para lançar a candidatura do coronel Rosback, respeitado na Polícia Militar, a deputado distrital.

 

Fonte: Jornal de Brasília - Do Alto da Torre