23nov/120

Depois de prever demissão de Mano em agosto, Romário comemora: “Já vai tarde”

Por Mauricio Stycer - Terceiro Tempo

Crítico feroz da CBF e do trabalho de Mano Menezes havia já dois anos, pelo menos, o ex-jogador Romário festejou a demissão do técnico nesta sexta-feira: “Galera, hoje é um dia histórico em que o Brasil tem que soltar fogos, fazer festa...”

Numa série de comentários no Twitter, o hoje deputado federal voltou a detonar o trabalho dos dirigentes da entidade: “Até que enfim esses incompetentes da diretoria da CBF fizeram alguma coisa boa pelo futebol brasileiro.”

Trabalhando como comentarista de futebol da Rede Record nos Jogos Pan-Americanos, de Guadalajara, em 2011, e nos Jogos Olímpicos, de Londres, este ano, Romário se manifestou de forma dura seguidas vezes contra o técnico e a entidade.

“Entre disputar com uma equipe fraca e não disputar, era melhor não disputar”, disse ao UOL depois do fiasco no Pan, quando a seleção foi eliminada ainda na fase de grupos, ao ser derrotada pela Costa Rica por 3 a 1.

Em Londres, após a derrota do Brasil na final, contra o México, Romário disse na TV: “O treinador é fraco, não sabe mexer, não sabe convocar. Ainda bem que a gente está vendo a última atuação dele na seleção brasileira”.

Nesta sexta-feira, o ex-jogador lembrou deste seu prognóstico feito em agosto e observou: “Isso eu tinha certeza que iria acontecer, infelizmente demorou, mas saiu! Em relação ao Mano, já vai tarde...”

E propôs: “Na minha opinião, o treinador tem que ser o Felipão e o diretor de Seleções, se o Andrés Sanches sair, pra mim, o ideal seria o Raí. Valeu!”

 

fonte: estaçãodanoticia