7jun/120

Suspeito de matar colega de trabalho a facadas, no DF, se apresenta à polícia

Homem confessou crime em depoimento na 38ª DP, diz polícia. Suspeito disse a delegada que se sentiu ameaçado por olhares da vítima.

 Do G1 DF
 
 

 O funcionário de uma churrascaria do DF suspeito de matar um colega de trabalho a facadas se apresentou na 38ª delegacia de polícia na tarde desta quinta-feira (7). De acordo com a titular da DP, Tânia Dias, o homem, de 21 anos, confessou o crime.

A delegada informou que, em depoimento, o suspeito afirmou que cometeu o crime porque se sentiu ameaçado pelos olhares do colega. Ainda conforme Tânia Dias, o suspeito disse que o desentendimento entre ele e a vítima começou dois dias antes do assassinato, enquanto eles bebiam juntos.

A vítima era do Paraná, tinha 20 anos e atuava como passador de carne da churrascaria que fica às margens da EPTG. Ele levou duas facadas, uma no pescoço e outra na barriga, no fim da tarde desta quarta-feira (6), no local de trabalho, antes do estabelecimento ser aberto ao público. O rapaz morreu antes do socorro chegar.

O suspeito fugiu depois do crime. À delegada, ele disse que seguiu para um hotel em Taguatinga. Como não tem antecedentes criminais e se apresentou à polícia, o jovem não ficou preso.

"Vamos concluir o inquérito para encaminhar à Justiça em até 15 dias, mas ele já sai daqui indiciado por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e sem permitir a defesa da vítima", disse a delegada. Se condenado, ele pode pegar de 15 a 30 anos de prisão.