12set/130

Tancredo Neves é tema de exposição no Panteão da Pátria

Mostra, que contou com a presença do governo Agnelo Queiroz, revela detalhes da vida do presidente com tecnologia e mídias digitais

Tancredo Neves é tema de exposição no Panteão da Pátria

  Isabel Freitas, da Agência Brasília 

Tecnologias de vídeo, animação e outras mídias digitais mostrarão os principais eventos e detalhes da vida de Tancredo Neves, um dos fundadores da democracia brasileira, em exposição inaugurada hoje no Panteão da Pátria e da Liberdade, na Praça dos três Poderes.

"Nós só temos que agradecer ao governador Agnelo Queiroz que permitiu que este espaço pudesse contar parte importante da história da política brasileira. Meu avô não pode receber o diploma de presidente, mas este documento importante está aqui para todos verem”, disse o senador e neto de Tancredo Neves, Aécio Neves.

A mostra é aberta 30 anos após a morte do primeiro presidente eleito democraticamente depois de 20 anos de regime militar no Brasil no prédio concebido por Oscar Niemeyer, tombado pelo Iphan em 2007...

“Reformamos o Panteão e nada melhor do que começar com essa exposição em homenagem a Tancredo. Este é um reconhecimento a um brasileiro que foi exemplo para todo o país”, complementou o governador Agnelo Queiroz.

A exposição permanente será dividida em quatro eixos temáticos; Origem, Caminho, Paladino da Democracia e Lavra de Ideias.

No primeiro serão expostos documentos, notícias de jornal e memórias que retratam as origens de Tancredo.

O Caminho funciona em uma mesa interativa e o visitante poderá percorrer os momentos mais marcantes por uma cronologia que estabelece um paralelo entre a história do Brasil e do presidente.

Imagens e projeções mostram o clamor popular pela redemocratização e pelas eleições diretas.

Dois vídeos exibem, em Paladino da Democracia, a participação de Tancredo na mobilização popular e a comoção da população com a doença do presidente.

E por fim, há um ambiente centrado na máscara mortuária de Tancredo que eterniza o universo de valores do líder brasileiro.

CINE BRASÍLIA - O governador Agnelo Queiroz participou ainda da noite Reabertura doCine Brasília com a Mostra Cinematográfica do II Festival do Fundo de Apoio à Cultura (FestFac), que exibirá 10 produções locais de 11 a 15 de setembro.

Evento servirá como avaliação para o 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, programado para começar em 17 de setembro.

“O Cine Brasília é uma tradição da cidade e foi entregue hoje totalmente restaurado, mas mantivemos as características marcantes. Essa obra faz parte da política do nosso governo, que recuperará todo o patrimônio cultural da capital de todos os brasileiros”, reforçou o chefe do executivo local.

A reforma começou em 2011 e foram investidos aproximadamente R$ 8 milhões na impermeabilização, instalação de para-raios, troca de instalações elétricas, hidráulicas, mecânicas e do sistema de ar-condicionado.

Também foram instaladas rampas, poltronas para obesos, lugares para cadeirantes e piso tátil para atender à Lei de Acessibilidade.

Hoje serão exibidos os premiados filmes Procura-se, do diretor Iberê Carvalho, Melhor Filme Júri Infantil do Festival Prix-Jeunesse Iberoamericano, em 2011, e Na mesma noite, será apresentado o longa Louco por cinema, de André Luiz Oliveira, vencedor do Festival de Brasília em 1994