31maio/120

Todos contra Garibel

 Por Elton Santos-- A construção de uma ciclovia no Paranoá continua gerando polêmica entre comerciantes, moradores e a administração regional da cidade. Agora o embate ganhou a adesão de deputados distritais. Ontem (30) no plenário da Câmara Legislativa, o distrital Dr. Michel (PSL) levantou a questão. Segundo o parlamentar, a construção não seria adequada. “O projeto não dá certo. Não liga nada com nada”, criticou, mas observou que o projeto é bom em outro local.

 A construção da ciclovia, nem sequer foi pedido pela população no Orçamento Participativo. Um grupo de comerciantes liderados pelo presidente da Associação Comercial da cidade, J. Rodrigues, foi ao plenário para pressionar os distritais. Ao final de cada discurso contra a obra, uma salva de palmas dos empresários.

 Foi sugerida ainda, pelo deputado Chico Leite (PT), uma audiência pública. Acontece que, segundo informações do comerciante daquela cidade, José Queiroz de Miranda Júnior, a administração já fez sete reuniões com empresários. Nos encontros as manifestações foram contrárias a obra. O governo alega que o projeto existe desde 2007. Além disso, o GDF informou que só haveria revitalização da Avenida Principal – esse sim é pleito dos comerciantes -, se houvesse a inclusão da ciclovia.

 Dinheiro devolvido --  Recursos para a cidade não faltam. O deputado Agaciel Maia (PTC), por exemplo, destinou no ano passado, duas emendas para o Paranoá. Uma no valor de R$ 150 mil para a reforma da Feira Permanente e outra de R$ 80 mil para um evento esportivo. Mas o administrador não executou nenhum dos valores e o dinheiro foi devolvido ao GDF.

 A situação se agravou quando, em aparte, o deputado Olair Francisco (PTdoB) revelou que o administrador do Paranoá, Professor Garibel(foto), esteve em seu gabinete pedindo emendas parlamentares. Surpreso diante da informação do deputado Agaciel Maia, Olair ponderou ao afirmar que será preciso verificar a questão. “Tem que saber por que deixou (o recurso) escapar”, disse o parlamentar.

 Desgaste -- Quem tem perdido apoio com isso é o próprio administrador. “Coloca emenda e o administrador não executa achando que vai valorizar o deputado”, observou Agaciel Maia supondo que o administrador tenha a intenção de ser candidatar em 2014. O Paranoá tem aproximadamente 1.300 empresas.

 

Fonte: Blogdoodir