10jun/120

Três presos serram grades de cela e fogem do Complexo da Papuda, no DF

Fuga teria ocorrido na madrugada deste domingo (10), segundo Sesipe. GDF disse que as circunstâncias da fuga ainda estão sendo apuradas.

Do G1 DF 

Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal. (Foto: Roosewelt Pinheiro/ABr)
Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal. (Foto: Roosewelt Pinheiro/ABr)
 

Três presos do Complexo Penitenciário da Papuda, a cerca de 26km de Brasília, fugiram na madrugada deste domingo (10). Segundo nota da Subsecretaria do Sistema Penitenciácio do Distrito Federal (Sesipe), os detentos conseguiram escapar após serrar as grades da cela. A fuga teria ocorrido entre 00h30 e 1h.

A Sesipe informou que os presos têm entre 20 e 36 anos. Os suspeitos são moradores do Paranoá, São Sebastião e Planaltina. Eles cumpriam pena por roubo e furto. Todos aguardavam julgamento.

Em nota, o GDF disse que as circunstâncias da fuga ainda estão sendo apuradas e que já foi instaurada sindicância para apurar os fatos.

A Polícia Civil explicou que os peritos do Instituto de Criminalística (IC) já estão trabalhando para esclarecer a fuga. E que policais do sistema prisional e da Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual (DPCI) estão atuando na captura dos fugitivos.

Confira nota de esclarecimento da Sesipe

"NOTA À IMPRENSA

A Subsecretaria do Sistema Penitenciácio do Distrito Federal (SESIPE) informa a fuga de três presos do Centro de Detenção Provisória (CDP) entre 0h30 e 1h deste domingo, 10 de junho. A ocorrência foi registrada na 30a Delegacia de Polícia, em São Sebastião. As circunstâncias da fuga ainda estão sendo apuradas. O Instituto de Criminalística (IC) da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) vai emitir o laudo da perícia para esclarecer como as grades foram serradas pelos presos. Também foi instaurada uma sindicância para apurar as causas do episódio.

No momento, policiais do sistema prisional e da Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual (DPCI) da PCDF trabalham na captura dos fugitivos. A SESIPE orienta a população a entrar em contato com os telefones da polícia caso avistem algum desses indivíduos: 190, 197 e 181."