29out/120

Weslian Roriz e Pitiman se unem em projeto social em Santa Maria

 

As meninas Cileude e Clariele, ambas com 15 anos, e Dayane, com 16 anos, viveram um dia especial na tarde da última quinta-feira, 25. É que lá em Santa Maria, as jovens celebraram o batismo na Vila das Crianças, onde moram há três anos. Mas, neste dia tão esperado, quem mais ganhou foi o deputado Luiz Pitiman. O parlamentar apadrinhou as três jovens ao lado de sua esposa, Dona Sandra. As adolescentes esperaram três anos para receberem o batismo e ganharem, assim, padrinhos, que tem a função de guiá-las espiritualmente e as apoiarem ao término do ensino médio profissionalizante.

Pitiman foi apresentado ao projeto pelo amigo do Superior Tribunal de Justiça, Dr. Sebastião Evande. E lá também estava Dona Weslian Roriz. O encontro, preparado pelo destino, foi um tanto oportuno. As irmãs comentaram com o deputado Pitiman que o ensino fundamental, atendendo hoje 720 meninas, está ameaçado diante da situação financeira em que se encontra a instituição. Prontamente, Pitiman sugeriu o envio de verbas, por meio de emendas parlamentares e de bancada, à Vila das Crianças.

Dona Weslian, umas das madrinhas, prometeu ajudar Pitiman nessa missão, intercedendo junto à sua filha e também deputada federal Jaqueline Roriz. O parlamentar lembrou que eles já representam 25% dos deputados da bancada do DF, o que pode ajudar a convencer os colegas a apoiarem o tão sério e admirável projeto das irmãs de Maria. “O Estado tem que valorizar e apoiar todo trabalho dessa importância, principalmente quando feito com tamanho zelo. O que vi na Vila das Crianças é extraordinário. Estou muito impressionado com a disciplina das alunas e com o apoio espiritual, emocional e educacional oferecido a meninas que podiam estar perdidas no mundo das drogas, da prostituição”, disse. “Batizar a Cileude, a Clariele e a Dayane é um privilégio meu, e não delas”, completou Pitiman.

A Vila

A escola é mantida pelo Instituto Social das Irmãs de Maria de Banneux, desde 2002, no Núcleo Rural Alagados, e atende, atualmente, 1160 crianças e jovens, todas mulheres. As meninas, antes de serem acolhidas pelo projeto das Irmãs de Maria, viviam em situação de risco social e são provenientes de famílias de baixa renda; a maioria delas vieram das regiões norte e nordeste do país - Pará, Bahia e Maranhão, principalmente.

A Vila das Crianças, em Santa Maria, fornece alojamento, alimentação, roupa, capacitação profissional, serviço médico e odontológico gratuito e sem custo para o Estado. O principal objetivo da instituição católica é auxiliar na formação intelectual, moral e religiosa das meninas, gerar responsabilidade e cidadania, resgatar valores e formar profissionais técnicas qualificadas e prontas para o mercado de trabalho. Na Vila das Crianças, são oferecidos serviços de creche - onde crianças de 03 a 05 anos de idade são cuidadas pelas irmãs enquanto suas mães trabalham, das 08h às 17h -, ensino fundamental e ensino médio profissionalizante com cursos de qualificação, como informática (básica e avançada) e cursos técnicos em enfermagem, nutrição, saúde bucal e secretariado. Além disso, as alunas fazem esportes marciais, como o taekwondo, para ensinar disciplina e respeito; aulas de dança; e educação física, dando suporte para várias modalidades esportivas - de natação, basquete, handebol, futsal, futebol, e atletismo. As educandas permane­cem na escola em regime de internato a partir do 7º ano do Ensino Fundamental.

A ideia de fundar a instituição nasceu do Monsenhor Aloysius Schwartz. Envolvido pela realidade existente, desejando assistir, cuidar e proporcionar um futuro melhor às crianças órfãs e provindas de família carentes, o Monsenhor fundou a congregação religiosa das Irmãs de Maria, que passou a administrar as Vilas das Crianças já em alguns países, após a sua morte. A ideia era aplicar um modelo educacional, de acordo com as normas de ensino de cada país, favorecendo a formação espiritual, intelectual, físico e emocional de alunos e alunas sob os seus cuidados propiciando um desenvolvimento integral e seguro de crianças e jovens.

A Igreja e a sociedade em geral possibilitam a realização deste projeto, a Vila das Crianças É importante mencionar que o trabalho das Irmãs de Maria é apoiado por várias pessoas nacionais e internacionais. Os benfeitores, incluindo ex-alunas e o forte apoio de empresários, trabalham juntos para resolver a difícil tarefa de construir um lar e escola, fornecer alimentos, roupas, serviços médicos e odontológicos e uma educação de excelência.

fonte: estaçãodanoticia